Inflação na porta de fábrica é a maior da história para 12 meses, aponta IBGE

Inflação na porta de fábrica é a maior da história para 12 meses, aponta IBGE

Índice de Preços ao Produtor teve a 23ª variação positiva seguida e o maior percentual acumulado desde 2014

R7

Variação em junho pode ser explicada pelo que ocorreu com os preços das indústrias extrativas

publicidade

Os preços da indústria subiram 1,31% em junho e passou a acumular alta de 19,1% em 2021 e de 36,81% nos últimos 12 meses. Tratam-se dos maiores valores acumulados desde o início da série histórica iniciada em 2014.

Os dados do Índice de Preços ao Produtor (IPP ), que mede a variação dos preços de produtos na “porta da fábrica”, sem impostos e frete, foram divulgados nesta quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A taxa de junho corresponde à 23ª variação positiva consecutiva do índice na comparação mensal. Das 24 atividades das indústrias extrativas e da transformação, 18 tiveram variações positivas em junho.

O gerente de análise e metodologia da pesquisa, Alexandre Brandão, afirma que a maior parte da variação de preços em junho pode ser explicada pelo que ocorreu com os preços das indústrias extrativas.

“Depois de dois meses consecutivos com variações negativas na comparação mês contra mês imediatamente anterior, os preços do setor subiram, em média, 8,71%, devido à variação dos preços em dólar no mercado internacional, apesar da apreciação do real no período”, afirma ele.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895