Permissionários do Mercado Público se adaptam aos novos tempos com a pandemia

Permissionários do Mercado Público se adaptam aos novos tempos com a pandemia

Comercialização de produtos pelo WhatsApp e balcões nas portas dos estabelecimentos são algumas das novidades

Cláudio Isaías

Permissionários do Mercado Público de Porto Alegre estão se adaptando as novas exigências em decorrência da pandemia

publicidade

Os permissionários do Mercado Público estão se adaptando aos novos tempos em função da pandemia da Covid-19. Com as bancas abertas desde o dia 8 de agosto, eles têm feito o atendimento ao público em balcões colocados nas portas dos estabelecimentos.

"Muitas lojas que não tinham o e-commerce começaram a vender por esse sistema e outros comerciantes optaram pela comercialização pelo WhatsApp", declarou a presidente da Associação do Comércio do Mercado Público Central de Porto Alegre (Ascomepc), Adriana Kauer.

Segundo ela, a entidade produziu um vídeo com o protocolo de segurança que é transmitido em uma tela colocada na área central do complexo comercial, onde estão também as plantas do Plano de Prevenção e Proteção contra Incêndios (PPCI) do Mercado Público. "Dos 12 acessos, só é permitido a entrada e saída por dois deles, localizados no Largo Glênio Peres e avenida Borges de Medeiros", explicou.

Nos dois acessos, ocorre a verificação da temperatura de todas as pessoas que desejam entrar no Mercado Público, sejam eles clientes ou funcionários. O controle de temperatura é realizado ininterruptamente durante o período de funcionamento do Mercado Público de segunda a sábado, das 8h30min às 18h. Em caso de temperatura acima de 37,5 graus, a pessoa será impedida de acessar o prédio, assim como será identificada.

Os funcionários de lojas e bancas deverão sempre verificar a temperatura dos funcionários. Em caso de suspeita da Covid-19, o funcionário será afastado e o empregador deverá providenciar a testagem para os demais. Não será permitida a entrada ao Mercado Público por nenhuma loja externa.

Segundo Adriana, os permissionários pedem à população que neste momento de pandemia do novo coronavírus apenas uma pessoa por família se desloque ao Mercado Público para fazer compras. Em todos os acessos, bem como nas entradas de cada estabelecimento comercial, foram colocados tapetes sanitizantes para a limpeza dos calçados e totens de higienização com álcool em gel com acionamento por pedal.

Conforme Adriana, o uso de máscaras é obrigatório e por esse motivo os clientes e funcionários devem mantê-la durante todo o período de permanência no prédio. Qualquer pessoa flagrada sem o acessório pode ser retirada do local pelo serviço de segurança. O refeitório dos funcionários segue fechado a fim de evitar aglomerações no horário de intervalo.

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895