População ocupada no Brasil cresce 12% e supera 90 milhões em julho

População ocupada no Brasil cresce 12% e supera 90 milhões em julho

Dados recentes apontam para alta de 8,3% dos trabalhadores com carteira assinada e recuperação do emprego formal, mostra Ipea

R7

Desemprego atinge 13,4 milhões de brasileiros

publicidade

A redução do desemprego registrada no mês de julho é impulsionada pelo ritmo de recuperação da população ocupada, que chegou a 90,2 milhões, o que representa alta de 12% na comparação com julho do ano passado, segundo dados divulgados nesta terça-feira (5) pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada).

De acordo com o levantamento, foi o quarto mês consecutivo de expansão na ocupação, que avançou 1,2% em relação ao volume observado em junho. A população economicamente ativa, por sua vez, era de 103,6 milhões de pessoas, número 10% maior que a observada no mesmo período do ano passado (94,2 milhões).

Em julho, apesar do aumento da ocupação nos segmentos informais - com crescimento interanual de 22,7% dos empregados sem carteira no setor privado e de 20,3% dos trabalhadores por conta própria -, a alta de 8,3% da população ocupada com carteira no setor privado mostra uma recuperação também do emprego formal.

No mês, o Brasil possuía 13,4 milhões de desocupados. A taxa de desocupação recuou de 13,7% em junho para 13,1% em julho. O número de desalentados chegou a 5,2 milhões de pessoas em julho, o menor patamar desde março de 2020 e uma queda de 10,1% em relação a julho do ano passado. Em relação a junho deste ano, o recuo foi de 5,4%.

A análise do Ipea foi realizada com base em dados trimestrais da Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua) do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) e do seguro-desemprego, do Ministério do Trabalho e Previdência.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895