Prévia da inflação sobe para 0,14% em novembro, diz IBGE
capa

Prévia da inflação sobe para 0,14% em novembro, diz IBGE

Em Porto Alegre, a inflação estimada é de 0,10%

Por
Correio do Povo

Elevação dos preços dos combustíveis contribuíram para alta da inflação no período

publicidade

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), que é uma prévia da inflação oficial no país, subiu para 0,14% em novembro, depois de registrar 0,09% no mês anterior. Esse é o menor resultado para o mês desde 1998, quando a taxa ficou em 0,11%. No ano, o índice acumula alta de 2,83% e, em 12 meses, de 2,67%, conforme divulgado nesta sexta-feira pelo IBGE.

Em Porto Alegre, a prévia da inflação é de 0,10%, abaixo do índice nacional. Em 2019, o índice inflacionário é de 2,75%. Já no período de 12 meses, 2,69%. A leve aceleração foi puxada pelos transportes (0,30%), impactados pelo aumento dos combustíveis. O acréscimo nos valores da gasolina e do etanol, com aumentos de 0,8% e 2,53%, respectivamente em novembro, foram os principais vilões. 

Os preços do óleo diesel (0,58%) e do gás veicular (0,10%) também subiram, levando o resultado dos combustíveis a um aumento de 1,07%. As passagens aéreas tiveram alta de 4,44%, após variação de 2,1% em outubro.

Já no grupo Alimentação e Bebidas apresentou ligeira alta no índice de novembro (0,06%), após três meses consecutivos de deflação. A alimentação fora de casa passou de uma estabilidade de preços em outubro para alta de 0,12% em novembro. Esse resultado foi influenciado, principalmente, pelas altas na refeição e cerveja consumida fora do domicílio, com altas de 0,13% e 0,34%, respectivamente.

Além disso, a alimentação na rua, que havia apresentado queda de 0,38% em outubro, variou 0,03%. As carnes subiram 3,08% e contribuíram com 0,08 p.p. no IPCA-15 de novembro. Por outro lado, destacam-se as quedas nos preços da cebola (-18,60%), do tomate (-8,00%), da batata-inglesa (-7,92%) e do leite longa vida (-1,67%).

Impacto do aumento dos valores dos jogos de azar 

O aumento de R$ 3,50 para R$ 4,50 a aposta mínima no jogo Mega-Sena se enquadra no item despesas pessoas, conforme a classificação do IBGE. Os novos valores dos sorteios da Caixa Econômica Federal passaram a vigorar em 10 de novembro. 

Dessa forma, jogos de azar tiveram elevação de 2,46%. Entre outras despesas pessoais que aceleraram na comparação com o mês anterior, o emprego doméstico registrou aumento 0,31%, enquanto o vestuário registrou elevação de 0,68%.