Puxado por vendas de supermercados, comércio cresce 0,1% em agosto, diz IBGE
capa

Puxado por vendas de supermercados, comércio cresce 0,1% em agosto, diz IBGE

Varejo supermercadista aumentou 0,6% na passagem de julho para agosto

Por
Correio do Povo

Vendas de hiper e supermercados garantiram reação do setor varejista

publicidade

Os supermercados impediram que as vendas do varejo ficassem negativas em agosto. O volume do comércio no mês cresceu 0,1% em relação julho, o que indica estabilidade, mas é o terceiro mês seguido que o setor tem taxa positiva, acumulando alta de 1,2% no ano. Em comparação com agosto do ano passado, as vendas do comércio varejista aumentaram 1,3%. Os resultados são da Pesquisa Mensal de Comércio, divulgada hoje pelo IBGE. 

Ao longo de 2019, após queda de 0,3% em vendas gerais no mês de abril, maio teve crescimento zero. A recuperação, mesmo que lenta, começou com mês seguinte, reação de 0,5% em junho. O mesmo desempenho foi registrado em julho. 

As vendas do setor de super e hiper supermercados, que agrega produtos alimentícios e fumo, aumentaram 0,6% na passagem de julho para agosto, o quarto resultado positivo seguido. Outra alta foi de outros artigos de uso pessoal e doméstico, que cresceram 0,2%. Juntos, os dois setores correspondem a mais de 60% do total do varejo. “O aumento nos dois grupos indica um perfil de consumo mais básico, associado às classes de rendimento mais baixas da população”, explicou a gerente da pesquisa, Isabella Nunes.

Também registraram aumento os equipamentos e materiais de escritório, informática e comunicação (3,8%), livros e revistas e artigos de papelaria (0,2%). Já a venda de combustíveis e lubrificantes, tecidos, vestuário e calçados, móveis e eletrodoméstricos registrou retração. No primeiro caso, a queda foi de 3,3%, na segunda categoria a redução foi de 2,5%.