Quinta-feira, dia de trocar os produtos ganhos de presente no Natal

Quinta-feira, dia de trocar os produtos ganhos de presente no Natal

Comércio esteve bastante movimentado no Centro de Porto Alegre, hoje

Gabriel Guedes

Casal de namorados, Fernanda e Cristian tiraram a tarde para ir a lojas e trocar produtos ganhos como presente de Natal

publicidade

O primeiro dia útil após o feriado de Natal já tem uma tradição: a troca de produtos nas lojas. No comércio de rua, os estabelecimentos não possuem a obrigação da troca de artigos por causa de gosto ou características do presenteado, conforme o Procon. Mesmo assim, muitas lojas fazem isso como cortesia aos seus clientes. No Centro de Porto Alegre, o movimento intenso e de pessoas cheias de sacolas na tarde desta quinta-feira lembrava o das compras de Natal. Entretanto, bastava perguntar para funcionários de algumas lojas para saber que o motivo do movimento eram as trocas.

O casal de namorados, Fernanda Souza, 42 anos, e Cristian Tiago, 41, tiraram a tarde de quinta para trocar os presentes. Os dois estavam saindo de uma loja de calçados na Rua dos Andradas, no Centro de Porto Alegre. "Eu troquei um calçado 34 por um de número 35, presente do meu namorado", conta Fernanda. Depois eles foram a uma outra loja trocar a bermuda que Tiago ganhou. "Ela ainda aproveitou para fazer mais uma compra", acrescentou.
Não distante do casal, o radialista Antônio Gonçalves, 55, aproveitou para trocar uma bermuda que ganhou da irmã. "Era toda preta e cheia de bolsos, parecia roupa de guarda", justifica. Gonçalves trocou por uma de cor azul. Mas teve também quem foi trocar o presente dado a si mesmo. "Era uma regata e troquei por uma normal (de mangas)", afirma o professor de música, Renato Guterres, de 18 anos, que estava saindo de uma loja em um shopping na Rua dos Andradas.

Segundo a diretora executiva do Procon Porto Alegre, Fernanda Borges, a troca só é obrigatória em lojas físicas quando há defeito no produto. "Por compras pela internet, catálogos ou telefone, o consumidor tem o direito de arrependimento, podendo solicitá-lo por um prazo de até 7 dias depois de recebido o produto. Ele pode pedir a troca ou devolver o produto e receber o dinheiro de volta", explica. Para quem ainda pretende fazer a troca, Fernanda lembra: "o consumidor deve manter a etiqueta do produto e possuir a nota fiscal ou um cupom de trocas", orienta.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895