Recuperação da estiagem e produção industrial alavancam PIB do RS em 2021

Recuperação da estiagem e produção industrial alavancam PIB do RS em 2021

Produto Interno Bruto gaúcho teve alta de 10,4%

Correio do Povo

Recuperação da estiagem e produção industrial alavancam PIB do RS em 2021

publicidade

A partir da recuperação da estiagem que atingiu o Rio Grande do Sul com a produção industrial do Estado, o Produto Interno Bruto (PIB) do território gaúcho registrou alta de 10,4% em 2021. Segundo dados do governo estadual, divulgados nesta quarta-feira, o PIB somou R$ 582,968 bilhões, valor que traz avanços importantes na agropecuária (67,5%) e na indústria (9,7%). 

Os números do RS, reunidos pelo Departamento de Economia e Estatística (DEE), superaram os registrados no país, que terminou 2021 com incremento de 4,6% no PIB. Quando considerado apenas o quarto trimestre de 2021, na comparação com o trimestre imediatamente anterior, o PIB teve alta de 3,3%, enquanto que na comparação com igual período de 2020 a variação foi positiva em 5,0% no Estado. No Brasil, o desempenho para os mesmos períodos foi de 0,5% e 1,6%, respectivamente.

Veja Também

Acumulado do ano

Além do crescimento nos setores de agropecuária e indústria, o RS também registrou alta nos serviços, de 4,1% em 2021.

Na comparação com o Brasil, os números do Estado na agropecuária superaram os do Brasil - +67,5% contra -0,2%. O mesmo aconteceu na indústria - 9,7% contra 4,5%. Já nos serviços, o cenário se modifica, com o índice gaúcho ficando um pouco atrás daquele contabilizado no País (4,1% contra 4,7%).

Na Agropecuária, após perdas expressivas em 2020, a recuperação foi puxada pela alta na produção de soja (80,8%), trigo (68,5%), fumo (19,4%), arroz (6,8%) e milho (4,3%).

Na Indústria, todas as atividades registraram desempenho positivo no ano passado, desde a Eletricidade e gás, água, esgoto e limpeza urbana (+1,6%), passando pela Indústria extrativa mineral (4,8%), Construção (7,4%) e a Indústria de Transformação (11,8%), a de maior representatividade na economia do Estado.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895