Secretário de Desenvolvimento Econômico fala de projetos e desafios à frente da pasta no RS

Secretário de Desenvolvimento Econômico fala de projetos e desafios à frente da pasta no RS

Rodrigo Lorenzon participou de live do Grupo de Líderes Empresariais no Estado

Christian Bueller

Secretário de Desenvolvimento Econômico fala de projetos e desafios à frente da pasta no RS

publicidade

Convidado da live do Grupo de Líderes Empresariais no RS (Lide RS), o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo do Rio Grande do Sul, Rodrigo Lorenzoni, falou dos projetos e desafios da pasta da qual está à frente há três semanas. “Temos duas iniciativas que estavam adormecidas, uma delas é o Fundopem Digital (Fundo Operação Empresa do Estado do Rio Grande do Sul), uma plataforma de interface entre governo e empresas, e a outra visa a retomada da economia que pretende estimular a cadeia produtiva local, chamada Made in RS”, adiantou.

Durante a transmissão, dividindo a tela com o presidente do Lide RS, Eduardo Fernandez, e o CEO do Grupo Randon, Daniel Randon, Lorenzoni revelou números do Fundopem-RS no primeiro semestre. “Totalizamos o fechamento neste período, com programas de 27 empresas e investimentos na ordem de R$ 204 milhões para a geração de 449 postos de trabalho”. Segundo ele, nos últimos 18 meses, foram R$ 2 bilhões de investimentos para gerar mais de 7 mil empregos. O secretário lembrou fatores importantes da pasta, como as “inúmeras linhas de crédito dos bancos de fomento do estado, Badesul e BRDE a diversos empreendedores” e os oito distritos industriais do Estado que “são importantes para fortalecer a cadeia produtiva”.

Lorenzoni comentou sobre a polêmica da não instalação de uma distribuidora do Mercado Livre em Gravataí, reclamada pelo prefeito Marco Alba. “O RS tem todo um esforço para atração de investimentos. Em uma negociação, sempre há o interesse de, pelo menos, duas partes, seja empresa pública, privada ou até em um casamento. Fomos exitosos quando trouxemos um polo do Santander, que vai gerar 4500 empregos. No caso do ML, não está sendo exitosa, não está decidido ainda, mas há outros empreendimentos da empresa que estão assegurados, com a geração de cem novos empregos”, informou.

Em dezembro de 2019, o RS se tornou o primeiro Estado com Lei da Liberdade Econômica, com autoria do então deputado estadual Lorenzoni. “Levou nove meses para ser aprovada, mas teve a participação de muitos setores. Agora, dentro do governo, teremos a chance de regulamentar esta lei. Temos um norte bem desenhado”, frisou. Na área do turismo, a secretaria encaminha as PPPs do Parque do Caracol, em Canela, e do Parque da Guarita, em Torres.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895