Secretário diz acreditar na aprovação da reforma administrativa ainda em 2021

Secretário diz acreditar na aprovação da reforma administrativa ainda em 2021

PEC começou a ser debatida na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados

AE

publicidade

O secretário Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, Caio Mário Paes de Andrade, disse nesta terça-feira confiar na aprovação da reforma administrativa ainda em 2021. A PEC começou a ser debatida na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados.

"O texto deve sair da CCJ rapidamente. Estamos comprometidos e trabalhando bastante. O servidor de alta performance também sabe que é necessária a melhoria administrativa. Isso vai impactar de forma positiva também o servidor de baixa performance. Queremos que as pessoas trabalhem com um propósito" afirmou ele, em entrevista à Jovem Pan.

Andrade lembrou que a reforma não atinge nenhum servidor atual e argumentou que o objetivo é mostrar ao mercado que a máquina pública será mais confiável no futuro. "Somos um governo que cumpre os contratos e não vamos modificar o que está feito. Mas vamos dar uma sinalização aos agentes econômicos que daqui para frente estamos fazendo o dever de casa. Queremos melhorar o ambiente para trazer mais investimentos", completou.

O secretário voltou a citar diversas atividades realizadas por servidores públicos que já perderam a razão de existir após o surgimento de inovações tecnológicas. "Estamos no século 21, em um mundo mais digital e rápido. As pessoas hoje querem inclusive vínculos menores de trabalho. Buscamos mais flexibilidade (de contratação) não só no governo federal, mas também nos Estados e municípios", acrescentou.

Andrade também defendeu critérios mais abrangentes para a avaliação periódica do trabalho dos servidores. "Essa avaliação tem que aplicar prêmios e punições. É a coisa mais normal do mundo. Nunca fizemos os dispositivos para tornar isso realidade. Essa PEC é um clamor da sociedade. Todo cidadão quer que o servidor seja avaliado como ele é no seu trabalho", concluiu.

 

Empresa familiar do RS ganha título de vinícola do ano

Vita Eterna de Pinto Bandeira usa processo artesanal para produzir

Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895