Uruguai busca fortalecer vínculos com o Rio Grande do Sul

Uruguai busca fortalecer vínculos com o Rio Grande do Sul

Com foco no turista brasileiro, em especial o gaúcho, país mantém incentivos como isenção de impostos em hospedagens, restaurantes e compras, além de uma intensa agenda de eventos culturais e gastronômicos

Jonathas Costa

Museu de Arte Contemporânea Atchugarry, em Manantiales, apresenta um projeto arquitetônico marcante e foi inaugurado recentemente

publicidade

Desde a reabertura das fronteiras, iniciada em novembro de 2021 com a liberação de turistas vacinados e intensificada em abril deste ano com a dispensa de testes para Covid-19, o Uruguai tem recebido cada vez mais brasileiros, em especial gaúchos. A proximidade com o Estado, que não se limita à distância terrestre mas também abrange a gastronomia e a cultura, é o principal fator de predileção que leva o turista do Rio Grande do Sul a atravessar a fronteira.

No primeiro trimestre deste ano, o Uruguai recebeu mais de 56,1 mil brasileiros, o que equivale a cerca de 20% do total de visitantes que ingressaram no país no período. Nesta última semana, o Ministério do Turismo do Uruguai e da Câmara de Turismo Uruguaia trouxeram a Porto Alegre cerca de 30 empresas de turismo, incluindo hotéis, agências e destinos, para um intercâmbio com representantes do trade turístico do Estado. 

E não faltaram argumentos para apresentar o Uruguai como um destino que merece estar na rota dos gaúchos neste período de retomada. O novo Museu de Arte Contemporânea Atchugarry (MACA) da Fundação Pablo Atchugarry, localizado em Manantiales, Maldonado, é uma delas. Apresenta um projeto arquitetônico marcante no qual a madeira é o principal material utilizado. Projetado pelo renomado arquiteto uruguaio Carlos Ott, é um projeto de curvas variáveis que encontrou na madeira laminada colada o aliado perfeito para resolver, de forma natural e elegante, o complexo projeto estrutural.

Em Colônia do Sacramento, a novidade é a reabertura da Plaza de Toros Real de San Carlos, novo epicentro cultural e esportivo | Foto: Intendencia de Colonia / Divulgação / CP

Já em Colônia do Sacramento, a novidade é a reabertura da Plaza de Toros Real de San Carlos – novo epicentro cultural e esportivo. Reformada, a centenária praça tem museu, espaço de exposições para artes e vinhos locais e um centro de convenções. Na área da enogastronomia, o Uruguai tem agenda completa de eventos, visitas e degustações. O país soma um total de 198 vinícolas, muitas distribuídas na faixa costeira, desde as muito pequenas e familiares até aquelas de prestígio internacional. Entre os eventos de enoturismo destacam-se a La Ruta Rosa, na região de Canelones. É um projeto inovador lançado este ano e focado na produção de vinhos rosé do país e com 14 vinícolas envolvidas.

Além disso, entre os dias 27 e 30 de julho ocorrerá o 7º Festival Binacional de Enogastronomia entre Rivera e cidade gaúcha de Santana do Livramento, que promete ser um dos maiores eventos do segmento. A época da colheita das uvas no Uruguai, a Vindima, começa tradicionalmente em março. O país também promove a Fiesta de La Patria Gaucha.

Tendo em vista seguir incentivando os visitantes, o Uruguai mantém até 30 de setembro os benefícios concedidos a turistas estrangeiros, como a isenção do imposto IVA em hospedagens e restaurantes e a implementação de tax free em compras.

Dica de quem sabe: Denise Tonin*

Minha relação com Uruguai vem de longa data. Posso dizer que foi minha segunda viagem internacional. Então, quase 40 anos depois, aterrissar na capital, Montevidéu, com o olhar de uma mulher 50+ tentando entender se o destino acolhe ou não uma mulher viajando sozinha.

E, acredite: acolhe muito bem e passou a ser um dos países que recomendo pra quem está começando a alçar seus primeiros voos solo.

E as razões são muitas, a começar pelo idioma. Você não precisa se preocupar em não falar o espanhol, já que os uruguaios estão mais do que acostumados com os brasileiros. São educados, respeitosos e muito gentis. Você não terá qualquer problema pra se comunicar. Inclusive, há tours em português em algumas atrações turísticas. 

Em relação à segurança, mesmo que tenhamos que estar sempre atentas, você pode relaxar, porque o Uruguai é bastante seguro e você poderá explorar Montevidéu e arredores sem medo. Caminhar pela cidade é uma delícia e fazia tempo que não me sentia tão tranquila explorando uma cidade.

Quando falamos em atrativos, com certeza, você encontrará muitas coisas pra fazer: praias, museus, gastronomia, natureza, arquitetura, arte e o enoturismo, com diversas vinícolas ao redor da capital uruguaia.

E, por fim, o mais importante de tudo: a cidade não te apressa e nem te estressa. Tudo poderá ser apreciado com calma, inclusive a sua própria companhia.

*: Denise mantém o blog Viajante Solo, com dicas para quem viaja sozinho: @viajantesolo


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895