Fórum internacional discute aproximação de universidades da comunidade na Capital
capa

Fórum internacional discute aproximação de universidades da comunidade na Capital

Painelistas vão conversar sobre 17 pontos da Agenda 2030 durante três dias

Por
Eduardo Amaral

publicidade

Representantes de diversos países estarão reunidos em Porto Alegre até sexta-feira para debater como as universidades podem se aproximar mais das comunidades onde estão localizadas. Este será o tema central do 4º Fórum Internacional da União de Responsabilidade Social Universitária da América Latina (Ursula), que teve sua abertura oficial na noite desta quarta-feira no campus do IMED em Porto Alegre.

Ao longo de três dias, os painelistas apresentarão suas propostas para que os países atinjam as metas previstas na Agenda 2030, na qual estão levantados 17 pontos, como a erradicação da pobreza, educação de qualidade e igualdade de gêneros. Coordenador do evento, Marcos Oliveira, mostra que o encontro parte de uma série de questionamentos. “As pesquisas realmente são aplicadas? Os conhecimentos realmente voltam para a comunidade ou é só um paper publicado em uma revista com alto fator de impacto e lá fica o conhecimento restrito. A gente realmente escuta a comunidade e atende os anseios que ela espera quando é implementado campus universitários, faculdades e centro tecnológicos?”

Segundo ele, o principal a resposta principal que o evento pretende é entender como aproximar as universidades da população que vive nas cidades onde elas estão instaladas. “Precisamos ver como colocamos em marcha para que as universidades realmente se tornem um ator social atuante e não passivo.” 

Na abertura do Fórum, o presidente do IMED, Eduardo Capellari, chamou atenção para alguns dados preocupantes, como o baixo número de estudantes universitários entre os 18 e 24 anos, considerada a idade ideal para esta etapa de ensino. O evento segue até sexta-feira e terá a participação de palestrantes de diversos países sul-americanos e europeus.