Falta de vagas para Educação Infantil preocupa Porto Alegre
capa

Falta de vagas para Educação Infantil preocupa Porto Alegre

Situação é mais grave nos bairros Centro Histórico, Menino Deus e Cidade Baixa

Por
Correio do Povo

Situação é mais grave nos bairros Centro Histórico, Menino Deus e Cidade Baixa

publicidade

A falta de vagas na Educação Infantil foi o tema central da reunião do Fórum Regional do Orçamento Participativo (FROP) da Região Centro, realizada na noite da última quarta-feira, na Casa dos Conselhos, em Porto Alegre. Conselheiros do Orçamento Participativo (OP) reuniram-se com representantes da Secretaria Municipal da Educação, de instituições de ensino e também do Conselho Tutelar, para tratar da questão. Também foi discutida a possibilidade de fechamento da Escola Estadual de Ensino Médio Infante Dom Henrique e da Escola Estadual de 1° Grau Professora Leopolda Barnewitz.

Marivane Anhanha, integrante da Associação Comunitária do Centro Histórico e conselheira do OP da Região Centro, disse que a falta de vagas na Educação Infantil assola toda a região, que é formada por 18 bairros, mas o problema se agrava no Centro Histórico, na Cidade Baixa e no Menino Deus.

“Esse nicho tem uma falta muito grande. Estamos desesperados, precisando de uma solução. Vamos intervir junto ao Conselho Tutelar e ao Ministério Público para que isso aconteça”, destacou.

• Ministro do STJ nega suspensão de contingenciamento na Educação

Conforme levantamento da Associação, há, pelo menos, 50 mil moradores no Centro Histórico, fora as pessoas que trabalham na região. “Fica inviável tirar as crianças daqui para o bairro Floresta, por exemplo. Precisamos, de alguma forma, tentar resolver o problema. Estamos lutando, desde 2012, por essa escola no Centro”, reclamou.

Secretarias explicam ações

A Secretaria Municipal de Educação (Smed) informou que “está buscando alternativas, como o acordo que estava sendo encaminhado com o governo do Estado, porém houve recuo por parte deles”. O acordo, segundo a Smed, tratava da implantação de Educação Infantil na Escola Estadual Leopolda Barnewitz.

Sobre o fechamento do anexo da Escola Municipal de Educação Infantil Jardim de Praça Pica-Pau Amarelo e da falta de vagas para suprir a demanda da região Centro, a Smed enfatizou que aguarda verbas do governo federal para dar continuidade às obras de ampliação. 

Já a Secretaria Estadual da Educação respondeu que não enviou representantes para a reunião pois, no ofício recebido sobre o encontro, consta que a pauta seria Educação Infantil, cuja responsabilidade é do município. Sobre a possibilidade de fechamento da Escola Estadual Infante Dom Henrique (Menino Deus) e da Escola Estadual Professora Leopolda Barnewitz (na Cidade Baixa), a Secretaria reiterou que não há possibilidade de encerramento das atividades dessas instituições ou de qualquer outra escola no Estado.