Governo do RS diz que estudará "medidas cabíveis para retomada de aulas presenciais"

Governo do RS diz que estudará "medidas cabíveis para retomada de aulas presenciais"

Estado reforçou que vê como prioridade a volta das crianças às escolas

Correio do Povo

publicidade

O governo do Estado do Rio Grande do Sul reforçou em nota no fim da noite desta segunda-feira que seguirá buscando medidas para o "retorno seguro das aulas presenciais". Decisão do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS) manteve a suspensão do ensino presencial enquanto vigorar a bandeira preta na classificação de risco pandêmico.

O comunicado do Piratini indica que a administração estadual "está analisando o teor da decisão tomada pela Justiça nesta noite e estudando as medidas cabíveis".  O governo do Estado salientou que "o ensino presencial sempre foi tratado com prioridade pelo governo, pois é inquestionável o prejuízo que a ausência de atividades pedagógicas e de cuidado causa aos alunos".

O julgamento foi necessário após um decreto do governador Eduardo Leite, publicado na última quinta-feira, em que ficava autorizada a volta das atividades de educação em regiões com a bandeira preta, mas que adotaram o sistema da cogestão. No entanto, a 1ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, no domingo, manteve como válida uma decisão liminar prévia que paralisava as atividades presenciais onde o risco para a Covid-19 estive classificado como altíssimo, apesar das flexibilizações anunciadas pelo governo.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895