Leite envia ofício à Prefeitura de Porto Alegre pedindo esclarecimentos sobre retorno escolar

Leite envia ofício à Prefeitura de Porto Alegre pedindo esclarecimentos sobre retorno escolar

Governo pode acionar a Justiça caso planejamento municipal colida com as regras estaduais

Correio do Povo

Governo pode acionar a Justiça caso planejamento municipal colida com as regras estaduais

publicidade

Após reunião do Comitê de Crise, o governo do Estado enviou nesta quinta-feira um ofício à Prefeitura de Porto Alegre pedindo maiores esclarecimentos sobre o planejamento municipal de volta às aulas presenciais. Conforme anunciou o governador Eduardo Leite, durante entrevista coletiva hoje, o Executivo tomou conhecimento sobre alguns detalhes do plano municipal por meio da imprensa, apenas. 

"Expedimos um oficio à Prefeitura de Porto Alegre demandando informações para que possamos entender de que forma, quando efetivamente, eles estão estruturando e pensando o retorno da volta às aulas. Assim, podemos identificar os níveis de que o retorno colide com o que estabelecemos como regras", destacou Leite. 

Segundo o governador, caso haja o descumprimento dos protocolos já estabelecidos pelo Estado, o governo irá primeiro negociar junto ao Paço Municipal para que o plano de retorno escolar seja revertido. Num segundo momento, acionaria à Justiça para garantir a uniformidade. "Apostamos na negociação a partir de uma reunião, também envolvendo a questão dos colégios militares", disse. 

Na última segunda-feira, a Prefeitura de Porto Alegre apresentou um planejamento de retorno às atividades escolares, que seria debatido ao longo da semana com representantes dos setores envolvidos. O calendário proposto pelo governo municipal sugere que a retomada das atividades escolares inicie no fim de setembro, a partir do dia 28, retornando com a alimentação na educação infantil, atividades de apoio e adaptação. Já os primeiros níveis com atividade presencial, a partir de 5 de outubro, seriam: educação infantil, terceiro ano do ensino médio, educação profissional e EJA (os dois últimos da rede privada).

Em publicação no Twitter, nesta quinta-feira, o prefeito de Porto Alegre Nelson Marchezan anunciou prosseguimento na agenda de reuniões virtuais para tratar do retorno às escolas. A mais recente, ocorrida hoje, reuniu lideranças das escolas comunitárias de Educação Infantil da Capital. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895