Leite vê RS em novo momento da pandemia para avançar com volta das aulas presenciais

Leite vê RS em novo momento da pandemia para avançar com volta das aulas presenciais

Governador revelou expectativa de que as classes estejam liberadas até a próxima segunda-feira

Correio do Povo

Leite vê RS em novo momento da pandemia para avançar com volta das aulas presenciais

publicidade

Após publicação do decreto que autoriza as aulas presenciais em cidades com bandeira preta registradas no sistema de cogestão, o governador Eduardo Leite se manifestou nesta sexta-feira e afirmou que vê o Rio Grande do Sul em um novo momento da pandemia, período que permite o avanço para a volta das aulas presenciais no Ensino Infantil e nos primeiros anos do Ensino Fundamental. 

Veja Também

"Estamos apresentando ao desembargador responsável pela matéria a nossa mudança, para que fique claro que o governo não está driblando nada. É um novo momento da pandemia, em que podemos avançar com a retomada das aulas presenciais. A nossa expectativa é de que tenhamos a interpretação clara do que queremos para voltar com as aulas na segunda-feira", afirmou. 

Ainda que considere que o Rio Grande do Sul está em um novo cenário da pandemia de coronavírus, Leite comentou que o patamar de casos ainda está alto. "O que estamos apresentando é a cogestão, a possibilidade dos municípios usarem regras da bandeira vermelha para a educação também. Respeitando a decisão judicial, esta é uma maneira que encontramos para contornar esta situação, especialmente considerando que o Estado está em um momento melhor da pandemia. Observamos uma redução, mas seguimos em bandeira preta porque reduziu e mesmo assim estamos em um patamar alto de casos", explicou. 

O governador reiterou seu pensamento de que os alunos mais novos não podem ficar sem o convívio escolar. "As crianças precisam receber estímulos, para que desenvolvam todas as suas habilidades, competências e todo o seu potencial já na primeira infância. Exatamente por isso, o governo estabeleceu a educação infantil e os primeiros anos do ensino fundamental como prioridades, até porque os estudantes que estariam sendo alfabetizados em 2020 tiveram o processo interrompido pela pandemia", disse. 

Definições 

Conforme o decreto do governo gaúcho, a retomada é lenta e as atividades são permitidas apenas em poucas modalidades, como plantões para atendimento aos alunos de Ensino Médio Técnico Subsequente, de Ensino Superior e de Pós-Graduação; estágio curricular obrigatório, de pesquisas, laboratoriais e de campo, e de outras consideradas essenciais para a conclusão de curso e para a manutenção de seres vivos, conforme normativa própria; e cursos de ensino profissionalizante, de idiomas, de música, de esportes, dança e artes cênicas, e de arte e cultura.

A administração estadual definiu ainda o distanciamento mínimo de 1,5 metro entre as cadeiras e a obrigatoriedade de medidas e exercícios individuais, sendo proibidas as atividades coletivas que envolvam contato físico ou qualquer tipo de aglomeração. Além disso, devem observar os protocolos segmentados específicos definidos, conjunta ou separadamente, em portaria da Secretaria Estadual da Saúde e/ou da Secretaria Estadual da Educação. 


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895