Obras no IE não avançam e alunos continuam distribuídos em quatro escolas de Porto Alegre

Obras no IE não avançam e alunos continuam distribuídos em quatro escolas de Porto Alegre

Por descumprimento dos termos acordados, Secretaria de Educação determinou rescisão do contrato

Correio do Povo

Obras no IE não avançam e alunos continuam distribuídos em quatro escolas de Porto Alegre

publicidade

As obras do Instituto de Educação General Flores da Cunha (IE), na avenida Osvaldo Aranha, em Porto Alegre, estão paradas. Na manhã de sexta-feira, pouco menos de dez funcionários estavam no canteiro de obras da escola. Um dos funcionários disse que, no local, é feita apenas a proteção do material da empresa e do prédio escolar. No auge, a obra chegou a contar com 60 trabalhadores.

Em razão da dificuldade de a empresa concluir o trabalho, a Secretaria Estadual da Educação (SEC) informou que a assessoria jurídica está analisando o processo da obra no IE e os relatórios de fiscalização. E explicou que já foi constatado que houve descumprimento do contrato, uma vez que os serviços executados chegaram a apenas 9,15% do total contratado, quando a evolução deveria ser próxima de 75%, pelo cronograma.

Assim, com base na Lei de Licitações, artigo 77, foi determinada a rescisão do contrato, respeitada a ampla defesa e o contraditório da empresa Porto Novo Empreendimento e Construções, de Cachoeirinha, o que já foi providenciado.

Conforme a SEC, a restauração do prédio começou em fevereiro de 2016 e deveria estar concluída em agosto de 2017. As obras do IE estavam orçadas em R$ 22,5 milhões. A cobertura atual é provisória e ficará somente até o término da nova estrutura. Além da restauração, está previsto paisagismo, reforma nas redes elétrica e hidráulica, iluminação interna e externa, segurança, rede lógica, sonorização e climatização. E também serão atendidas às exigências de acessibilidade e de prevenção contra incêndio.

Em razão do impasse, que atrasa as obras, os alunos do IE continuam estudando distribuídos em quatro escolas de Porto Alegre: Instituto Estadual Rio Branco; escolas estaduais de Ensino Fundamental Roque Callage e Felipe de Oliveira; e na Escola Estadual de 1º Grau Professora Dinah Néri Pereira. Nessas escolas, o IE totaliza 1.403 estudantes, divididos em 73 turmas.

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895