Primeiro dia de Enem tem movimentação intensa em Porto Alegre
capa

Primeiro dia de Enem tem movimentação intensa em Porto Alegre

Primeiro domingo de provas teve registro de candidata atrasada na Escola Parobé

Por
Correio do Povo

Escola Parobé teve movimentação intensa de candidatos após a abertura dos portões

publicidade

O primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) iniciou neste domingo com aplicação das provas de Redação e de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Ciências Humanas e suas Tecnologias com 90 questões. No próximo domingo, dia 10 de novembro, é a vez das provas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e de Matemática e suas Tecnologias. O gabarito oficial deve ser divulgado no próximo 13 de novembro e a liberação das notas em janeiro do próximo ano.

Cerca de 5,1 milhões de candidatos inscreveram-se em todo o país para o exame feito em mais de 1,7 mil municípios com 10,1 mil locais de prova. O Rio Grande do Sul teve quase 218,4 mil inscritos. Em Porto Alegre, a movimentação foi intensa em torno das 12h, quando os portões abriram nos locais das provas. Exatamente às 13h foram fechados os portões. As provas começaram a partir das 13h30min e término às 19h.

Na Escola Técnica Estadual Parobé, na avenida Loureiro da Silva, 945, um grande número de candidatos já estava concentrado na calçada. Agentes da EPTC permitiam que o desembarque em fila dupla. Houve um atraso. A candidata chegou segundos depois do portão fechado e nem desceu do veículo que estacionou em frente. Muitos pais acompanharam os filhos até o local.

Alina Garcia, 45 anos, estava com a filha Ana Carolina, 17 anos, que estreava no Enem. “É a primeira vez. Não estou nervosa. Estou fazendo para treinar pois ainda estou no segundo ano”, contou. “Vale a pena treinar”, enfatizou, lembrando que ainda não sabe qual curso escolherá no próximo ano. A mãe dela estava tranquila. “Ela teve a iniciativa e a gente apoiou. É importante treinar,quebra o clima do desconhecido”, disse.

Já Davi Neves Cavallero Martins, 18 anos, almeja cursar Teatro. “Vim para passar”, garantiu. “Fiz um intensivo, fiz alguns aulões.”, destacou. A amiga dele, Isabele Moreira Miranda, 18 anos, contou que fez cursinho desde o início do ano. “É a primeira vez. O segredo de fazer uma boa prova é a tranquilidade, sem pressão e ser confiante”, garantiu. Ambos recordaram o apoio da família.

Para Ana Carolina Rocha da Silva, 19 anos, o Enem é novamente um desafio em sua vida. “É a quarta vez que faço”, esclareceu, revelando que sonha em fazer Educação Física. Este ano, com a conclusão do ensino médio, ela teve tempo livre para o estudo apesar conciliar com o trabalho. “Estudei de manhã ao longo do ano. No final de semana deixava livre para não ficar tão pesado. Na última semana dei um intensivo e me puxei na redação pois treinei bastante, assisti bastante vídeo-aula, dicas e simulados. Acho que agora estou bem preparada”, detalhou. “O importante é não desistir nunca”, concluiu.

Dois amigos conversam animadamente antes da abertura do portão. “É a primeira vez. Deixei para estudar mais no segundo semestre. Estou bem tranquilo e acho que estou preparado”, afirmou Ryan Delvaci Monteiro Ribeiro, 18 anos, que pretende cursar Engenharia Mecânica. “Uma mapa mental é muito bom: ligar palavras chaves ao tema”, recomendou.

Por sua vez, Gabriel Kuch Rodrigues, 18 anos, quer fazer História. “Contei com minha escola”, ressaltou, acrescentando que estudou mais o que “não estava indo bem” pois costuma praticar o autoconhecimento e avaliar o conteúdo no qual não está bem. “Preciso saber o que preciso. É ter confiança e fé”, opinou.