Ulbra comunica fechamento de quatro escolas ao Sinpro
capa

Ulbra comunica fechamento de quatro escolas ao Sinpro

Serão fechadas três unidades na região Metropolitana e uma em Manaus

Por
Samantha Klein / Rádio Guaíba

Grupo de ensino tenta recuperação financeira

publicidade

O Sindicato dos Professores do Ensino Privado (Sinpro/RS) recebeu comunicado da mantenedora da Ulbra a respeito do fechamento de quatro escolas, três delas localizadas na região Metropolitana. A entidade confirmou, nesta terça-feira, que vai fechar duas unidades de Canoas, o colégio de Cachoeirinha e uma escola localizada em Manaus. O processo deve ser concluído em fim de dezembro.

Serão encerradas as atividades da Escola Fundamental Ulbra Paz e da Escola Fundamental Ulbra São Marcos, ambas de Canoas; do Colégio Ulbra São Mateus e do Colégio Ulbra Concórdia Manaus. As unidades reúnem 741 alunos, empregando 117 profissionais, segundo a Aelbra, mantenedora da instituição.

“Ao que se sabe, a medida faz parte de um processo de enxugamento para tentar viabilizar a instituição. Em outras oportunidades, a Ulbra citou que se tratavam de unidades deficitárias e com número de alunos reduzidos ao longo do tempo”, relatou o presidente do Sinpro/RS, Marcos Fuhr.

Os salários de maio dos funcionários da Ulbra ainda não foram integralizados, conforme a entidade sindical. Os vencimentos vêm sendo pagos através de bloqueios judiciais, salientou Fuhr. Com um rombo milionário, a Ulbra pediu recuperação judicial em maio, mas a Justiça em Canoas rejeitou a solicitação e determinou arquivamento. A Aelbra já recorreu da decisão.

A Rede Ulbra de Educação passa por uma crise financeira histórica, que soma acumulado de R$ 8,2 bilhões em dívidas, entre tributos, obrigações trabalhistas e custos com fornecedores. O pedido de recuperação judicial havia sido ajuizado, em 6 de maio, como parte do plano de reestruturação iniciado em 2018.