Ação de MTG reúne amantes do chimarrão em Porto Alegre

Ação de MTG reúne amantes do chimarrão em Porto Alegre

Iniciativa existe desde 2015 e foi realizada neste domingo na Redenção

Jessica Hubler

Ação de MTG reúne amantes do chimarrão em Porto Alegre

publicidade

A primeira mateada ao ar livre, que faz parte do projeto #vempromate, foi realizada neste domingo à tarde, no Parque Farroupilha (Redenção). A iniciativa, promovida pelo Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), existe desde 2015, quando surgiu com a proposta de celebrar o Dia do Chimarrão, comemorado todo 24 de abril. Inicialmente gaúchos e gaúchas compartilhavam, através das redes sociais, fotografias ou vídeos de momentos especiais acompanhados do chimarrão, um dos símbolos da cultura gaúcha.

• Atividade na Redenção destaca a prática da capoeira



A partir do desafio virtual, tradicionalistas e não tradicionalistas desenvolveram uma roda online de chimarrão. Hoje, o projeto ganhou uma nova etapa, reunindo tradicionalistas das mais diversas regiões na Redenção, para aproveitar o domingo de sol com diversas atrações artísticas e, é claro, o tradicional mate. No local, foi montada uma tenda especial destinada à distribuição gratuita de erva mate e água quente.

Um dos participantes da primeira mateada promovida pelo MTG, Emerson Freitas, 45 anos foi junto com a esposa, Elenise Rovadoscki, 42 anos, aproveitar o domingo de sol na Redenção. Os dois estavam de bombacha que, segundo eles, é o traje oficial dos passeios ao ar livre, além do chimarrão, que está sempre junto com o casal.

Freitas disse que acordou ansioso para participar do evento que, segundo ele, deveria acontecer mais vezes.“É muito importante levar a tradição do nosso Estado para os espaços livres. Desta forma as crianças, que estão passeando por aqui, acabam conhecendo um pouco mais e podem se interessar pela história”, afirmou.

Elenise concordou com o marido e disse que sente falta de eventos tradicionalistas. “Realizar mateadas também é uma forma de cultivar cada vez mais a nossa tradição, que parece estar sendo esquecida por muitos”, ressaltou.
O objetivo, conforme o MTG, é celebrar a amizade e a hospitalidade do chimarrão, o que realmente aconteceu na Redenção, segundo o presidente da entidade, Nairo Callegaro.

“Levar a nossa cultura, a nossa identidade regional, com a dança, a poesia e a música para o parque foi muito especial, pois é um local onde a sociedade se encontra aos finais de semana. Ir ao encontro da sociedade e fazer com que todos conheçam o tradicionalismo gaúcho organizado é muito importante”, afirmou. Segundo Callegaro, a mateada #vempromate deve se repetir no próximo ano, não só em Porto Alegre, mas também nas demais regiões tradicionalistas do Rio Grande do Sul, pois o evento já está dentro do calendário oficial do MTG.

“Depois de três anos de projeto virtual, estamos tornando ainda mais íntimo esse contato. Cada vez mais perto da população, mostrando a importância da nossa cultura, o que nos faz revigorar”, ressaltou.

Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895