Alegria, solidariedade e integração marcam Dia da Criança de estudantes indígenas
capa

Alegria, solidariedade e integração marcam Dia da Criança de estudantes indígenas

Evento organizado pelo Comando Rodoviário da Brigada Militar, teve a participação de alunos da aldeia indígena Guarani Jataity

Por
Franceli Stefani

Pará, pela primeira vez, teve a oportunidade de andar a cavalo no evento. O cavalo Trovão foi guiado pelos policiais do 4º RPMon

publicidade

“É diferente, bonito de ver os cães treinados, o cavalo e as outras atividades. Conseguimos ter contato com outra cultura, é importante para nós”. Foi dessa maneira que Pará Teré, 13 anos, falou sobre a importância de participar do Dia da Criança organizado pelo Comando Rodoviário da Brigada Militar, na tarde desta quarta-feira, na sede da instituição em Porto Alegre. Ela, junto com outros 70 estudantes da aldeia indígena Guarani Jataity, do bairro Canta Galo de Viamão, tiveram um dia diferente na Capital.

Pará, pela primeira vez andou a cavalo. Foi no lombo do calmo Trovão, que há mais de 20 anos presta serviço no 4º Regimento de Polícia Montada (4º RPMon), que ela teve a experiência. “Foi bom, eu gostei, mas fiquei com um pouco de medo”, destacou. Ela, que sonha em seguir a carreira militar para ajudar outras pessoas, também falou sobre a importância de manter viva a cultura de seus antepassados. O professor da aldeia, Paulo Morinico, contou que somente a partir dos 13 anos os pequenos passam a ter contato com a língua portuguesa. “É muito interessante vir até aqui. Vivemos afastados da cidade, atividades proporcionam contato com outra cultura, outras pessoas. É bom”, frisou. Atualmente, cerca de 300 guaranis vivem na Guarani Jataity.

Prestando trabalho voluntário há alguns anos na aldeia da Região Metropolitana, o tenente da Polícia Rodoviária Estadual, Nilton Meira Rodrigues, detalhou que auxilia – junto com outros colaboradores -, com alimentos, assistência e apoio a comunidade indígena. “Há seis anos eu conheci eles, desde então estou perto. Aos domingos quando eles vêm à Porto Alegre para vender os artesanatos, levo lanches para que eles possam se alimentar”, expressou. O comandante do Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), coronel José Henrique Gomes Botelho, falou da importância desta ação. “Já é o segundo ano que realizamos esse dia lúdico para eles, temos policiais que acompanham e auxiliam a aldeia durante todo o ano. O nosso objetivo é proporcionar momentos de diversão, socialização e estimular o desenvolvimento das habilidades infantis de forma lúdica, por meio de jogos e brincadeiras”, frisou.

Desde as primeiras horas da manhã, eles aprenderam noções de trânsito, com a Escolinha de Trânsito do CRBM, realizaram passeios com os cavalos do 4ºRPMon, assistiram apresentação dos cães adestrados do Canil do 1ºBPChoque e dançaram ao som da Banda de Música do Comando Regional do Vale do Rio dos Sinos. A ação, que também tem o intuito de aproximar a Brigada Militar da comunidade, teve almoço, cachorro quente, bolo e doces. A Associação Solidária Só os Fortes, de Porto Alegre, que já auxilia a aldeia há cinco anos entregou presentes para aos pequenos.