Anvisa aprova realização de testes de duas vacinas contra Covid-19

Anvisa aprova realização de testes de duas vacinas contra Covid-19

Tratam-se da vacina Vero, da China, e uma nova versão da AstraZeneca; pesquisas serão conduzidas em nove estados

R7

Anvisa aprova realização de testes de duas vacinas contra Covid-19

publicidade

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou, nesta quarta-feira, duas pesquisas clínicas de novas vacinas contra a Covid-19 para que realizem testes no Brasil: a vacina Vero, desenvolvida pelo Instituto de Biologia Médica da Academia Chinesa de Ciências Médicas, na China, e uma nova versão da AstraZeneca, desenvolvida pela Universidade de Oxford, no Reino Unido.

O teste é um pré-requisito para pedido de registro definitivo ou uso emergencial dos imunizantes no Brasil, ressalta a agência. Em relação à vacina Vero, será feito o ensaio clínico de fase 3, controlado por placebo, para avaliar a eficácia, segurança e a imunogenicidade da vacina. Os participantes devem ser adultos acima de 18 anos. O imunizante será administrado em duas doses com intervalo de 14 dias entre elas.

O estudo no Brasil integra uma pesquisa mais ampla que está sendo realizada na China, Malásia, Bangladesh, China e México, informa a Anvisa. "O delineamento de um estudo controlado por placebo ainda é considerado metodologicamente adequado para avaliar a segurança e eficácia da vacina, considerando também que ainda há uma grande parcela da população não vacinada, desde que se leve em conta a possibilidade de acesso dos voluntários às vacinas disponíveis, em um curto período", aponta a agência. Serão recrutados 7.991 voluntários em Goiás, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo e 34 mil no total.

Já a outra vacina, chamada de AZD2816, é uma segunda versão da AstraZeneca modificada para proteger contra a variante Beta, identificada primeiramente na África do Sul. 

Trata-se de um estudo de fases 2 e 3, que vai incluir adultos acima de 18 anos não vacinados e vacinados. Será de dose única para quem já recebeu duas doses da AstraZeneca ou uma da Pfizer. Já quem nunca tomou vacina contra covid-19 vai receber duas doses neste teste. 

Serão recrutados 800 voluntários no Brasil e o total de 2.475 no Reino Unido, África do Sul e Polônia. Participam do estudo Bahia, Distrito Federal, Paraná, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e São Paulo.

 

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895