Anvisa ouve entidades para ampliar faixa etária da Coronavac em crianças

Anvisa ouve entidades para ampliar faixa etária da Coronavac em crianças

Agência avalia possibilidade de imunização de 3 a 5 anos

Correio do Povo

publicidade

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) comunicou que recebeu, até o momento, dois pareceres de especialistas no processo de avaliação da aplicação da Coronovac em crianças de 3 a 5 anos. De acordo com a Agência, o parecer da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), da Sociedades Brasileira de Imunizações (SBIm) e da Sociedade Brasileira de Infectologia sobre a indicação da Coronavac para crianças foi enviado como documento único das três entidades, na noite da última segunda-feira. 

Antes disso, a Anvisa havia recebido, no dia 8 de abril, o parecer de avaliação dos representantes da Sociedade Brasileira de Imunologia. A Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT) e a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) também participam das discussões, mas ainda não enviaram seus pareceres. 

A Anvisa informa que segue com as discussões sobre os dados apresentados. Um dos pontos de atenção é a demonstração de dados sobre a duração da proteção e quantidade de doses necessárias que precisariam ser utilizadas para esta faixa etária. "Esses dados são fundamentais para que se conclua sobre a proteção adequada às crianças", garante a Agência. 

Veja Também


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895