Após atrasos, Trensurb normaliza serviços entre Novo Hamburgo e Porto Alegre

Após atrasos, Trensurb normaliza serviços entre Novo Hamburgo e Porto Alegre

Estação São Leopoldo ficou fechada em razão da falta de energia

Aristoteles Junior/Rádio Guaíba

Demanda represada provocou a superlotação dos trens na manhã deste sábado

publicidade

Os serviços da Trensurb, prejudicados desde o início da manhã em razão de problemas na rede de energia elétrica, foram normalizados às 8h deste sábado (22). Segundo a autarquia, a sinalização da via foi afetada nas proximidades da estação São Leopoldo – fazendo com que o local permanecesse de portas fechadas.

Os trens circulavam, com atraso, somente do terminal Mercado à Unisinos, e da estação Rio dos Sinos até Novo Hamburgo. A Metroplan chegou a ser acionada para reforçar as linhas de ônibus no trecho, já que foram identificadas aglomerações. As composições permanecerão utilizando uma única via, em São Leopoldo, até a segunda-feira.

A reportagem da Rádio Guaíba acompanhou o trajeto de um trem, que partiu de Novo Hamburgo em direção de Porto Alegre, e ficou superlotado durante todo o itinerário. Os usuários se queixaram do problema – que os expôs à possibilidade de contágio da Covid-19 e, também, atrasou a entrada de centenas de pessoas ao trabalho.

A diarista Roseli de Fraga Toffoli relata que aguardou quase 40 minutos para conseguir embarcar em Esteio, rumo à estação São Pedro. “Fiquei um ano desempregada e, quando consigo voltar a trabalhar, tenho que enfrentar um absurdo desses. Eles não respeitam as pessoas. A gente paga bem caro e não tem direito a um conforto”, lamenta.

A tabela horária disponível no site da Trensurb prevê que, nos sábados, as partidas aconteçam com 15 minutos de intervalo no horário de maior movimento, que vai das 5h às 20h07min. À noite, a espera é maior – chegando a 20 minutos até as 22h07min, e a 26 minutos até as 23h25min.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895