Após quatro décadas, Ícone da hotelaria em Porto Alegre encerra as atividades

Após quatro décadas, Ícone da hotelaria em Porto Alegre encerra as atividades

Hotel Lar Residence não resistiu à crise econômica provocada pela pandemia do coronavírus

Felipe Samuel

Hotel Lar Residence encerrou as atividades em Porto Alegre

publicidade

Local escolhido para estadia por estrelas da dupla Gre-Nal e músicos, o Hotel Lar Residence, localizado no Centro Histórico de Porto Alegre não resistiu à crise econômica provocada pela pandemia do coronavírus e encerrou as atividades após quatro décadas de funcionamento. Os proprietários do hotel de seis andares - três filhos e uma neta - decidiram que o melhor negócio seria se desfazer do prédio, localizado na rua Demétrio Ribeiro, antes de acumular dívidas.

Fundado por Israel Golbspan, o empreendimento pioneiro é considerado um ícone da hotelaria porto-alegrense. Atual gestor do Lar Residence, o administrador Enio Golbspan, 58 anos, acompanhou a construção do empreendimento junto com o pai Israel. Enio lembra de alguns hóspedes ilustres, principalmente nos anos 80 e 90, que atuaram na dupla Gre-Nal, como os atacantes Maurício, Lima e Nilson. Entre os técnicos, cita ainda Rubens Minelli, Evaristo de Macedo, Levir Culpi e Cuca.

Conforme Enio, o término das atividades é o desfecho de uma crise que atingiu o setor desde o ano passado, com agravamento da pandemia. "É uma sensação mista, de tristeza e ao mesmo tempo de alívio. A gente começou com a expectativa de melhorar, de que em duas semanas (a pandemia) ia terminar, e estamos há mais de um ano nessa situação", explica. Mesmo assim, a empresa não acumula dívidas. "Não estamos quebrando, longe disso, estamos encerrando a atividade de forma pensada", frisa.

Propostas

Menos de uma semana após anunciar o término das atividades, no final de abril, já apareceram algumas propostas. Os proprietários avaliam duas possibilidades: vender o prédio a um único comprador ou comercializar as 36 unidades separadamente. Os apartamentos variam de 23 metros quadrados até 100 metros quadrados. Ele destaca que o pai - que faleceu no ano passado - era um "visionário". "Quando viu que esse conceito de Apart Hotel Residence estava começando, ele não quis alugar no sistema tradicional. Pegou e montou um esquema de hotelaria", lembra.

Enio afirma que a empresa chegou a optar por redução de jornada de funcionários da área administrativa e buscar alternativas para pagamentos de FGTS e parte do INSS. Com o encerramento das atividades, 14 servidores foram demitidos no dia 30 de abril. "Preferimos tomar essa decisão agora para poder pagar todas as indenizações a que eles têm direito em maio. Lamento, fico triste, mas foi necessário. Quem mais sente sou eu", destaca. Enio afirma que a notícia do fechamento do hotel causou reações. "Fiquei surpreso com a repercussão disso tudo", assinala.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895