Após surto de Covid-19 no Paço Municipal, prefeitura defende “volta” dos protocolos sanitários

Após surto de Covid-19 no Paço Municipal, prefeitura defende “volta” dos protocolos sanitários

Atividades consideradas não essenciais devem colocar, no mínimo, 50% funcionários em teletrabalho

Christian Bueller

Surto de Covid-19 foi registrado no Paço Municipal

publicidade

A partir de segunda-feira, a Prefeitura de Porto Alegre informará se há mais servidores infectados por Covid-19. O registro mais recente é de que 11 pessoas que trabalham no Paço Municipal, no Centro, foram infectadas pelo coronavírus. Já na próxima semana, será adotado o regime de teletrabalho e os serviços do local serão mantidos de forma remota.

Segundo o secretário municipal extraordinário de Enfrentamento ao Coronavírus, Cesar Sulzbach, até o dia 16, as atividades consideradas não essenciais devem colocar, no mínimo, 50% funcionários em teletrabalho. “São duas questões importantes: uma, em relação ao cuidado ao servidor e, outra, a prestação do serviço ao cidadão que não será descontinuada”, explica. O secretário destaca que cada secretaria ou autarquia vai verificar a necessidade de atendimento a suas demandas. “Durante os próximos dias, teremos que avaliar também os contactantes (aquelas pessoas previamente infectadas a quem os positivados mantiveram contato)”, explicou Sulzbach.

As testagens aos sintomáticos, que prosseguiu neste final de semana, assim como a vacinação que chegou a 90% da população com o esquema vacinal completo, foram destacados pelo secretário como trabalhos desenvolvidos com afinco pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Mas, para que esta nova onda da doença não avance, será preciso que as pessoas voltem a tomar as precauções do mesmo modo do que fizeram em outros momentos da pandemia.

“Suspendemos, já em dezembro, a festa de final de ano na orla para evitar aglomerações. Em muitos lugares, não houve esse movimento e aconteceu essa aceleração de contaminações. É necessário o distanciamento interpessoal, assim como o uso de máscaras e álcool em gel 70%. Estas, por enquanto, são as medidas a serem tomadas”, ressaltou o secretário extraordinário de Enfrentamento ao Coronavírus de Porto Alegre.

O número de casos diários do coronavírus voltou a disparar no Rio Grande do Sul, que nesta sexta-feira contabilizou mais 6.541 pacientes da doença. Em apenas sete dias, o Estado contabilizou um total de 15.168 diagnósticos positivos para Covid-19, número superior a todo mês de dezembro, quando a Secretaria Estadual da Saúde (SES) registrou 11.730. Com mais quatro óbitos, o RS totaliza 36.476 mortes em decorrência do vírus.

Apesar do crescimento de diagnósticos positivos para a doença no Estado, as internações em leitos clínicos e de terapia intensiva não apresentaram aumento expressivo nos últimos dias. Pelo menos nesse momento, o maior impacto tem sido nos serviços de urgência e emergência, que operam com capacidade máxima desde o início da semana.

Veja Também


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895