Após tumulto, Guarda Municipal reforça a vigilância no Centro de Porto Alegre

Após tumulto, Guarda Municipal reforça a vigilância no Centro de Porto Alegre

Fiscalização contra comércio ambulante será mantida pela Prefeitura de Porto Alegre

Correio do Povo

Presença do efetivo visa inibir a ocupação dos espaços públicos e coibir novas manifestações de camelôs

publicidade

A Prefeitura de Porto Alegre vai manter as ações diárias de fiscalização para coibir o comércio ambulante ilegal, sobretudo na área central da cidade. Desde janeiro deste ano já foram recolhidos mais de 60 mil artigos, incluindo eletrônicos, óculos e cigarros, entre outros produtos sem procedência, além de 18 toneladas de alimentos sem origem e vendidos em condições de risco à saúde.

A vigilância no Centro da Capital foi reforçada na manhã desta sexta-feira pela Guarda Municipal, principalmente no Largo Glênio Peres e entorno. Em entrevista ao Correio do Povo, o comandante da GM, Marcelo do Nascimento, confirmou o aumento do efetivo na área. Ele explicou que o objetivo da presença dos guardas municipais é inibir a ocupação dos espaços públicos pelo comércio ambulante e coibir novas manifestações dos camelôs como a ocorrida recentemente.

Na manhã desta quinta-feira, a fiscalização da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE) apreendeu mais de uma tonelada de frutas e verduras sem procedência que eram vendidos por ambulantes irregulares no Largo Glênio Peres, no Centro Histórico. Em protesto, os camelôs atearam fogo nos caixotes de madeira no corredor de ônibus do terminal Parobé. A Guarda Municipal interveio e depois a Brigada Militar reforçou o policiamento ostensivo na região.

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895