Atletas paralímpicos participam de ações no Dia do Desafio

Atletas paralímpicos participam de ações no Dia do Desafio

Cete, em Porto Alegre, foi palco das atividades organizadas pelo Sesc para valorizar as modalidades do paradesporto gaúcho

Gabriel Guedes

Velocista Walisson André Fortes, 24 anos, de Eldorado do Sul, foi o primeiro a encarar a jornada do Dia do Desafio na gelada manhã desta quarta-feira no Cete

publicidade

No Centro Estadual de Treinamento Esportivo (Cete), no Menino Deus, as atividades do Dia do Desafio, promovidas no Rio Grande do Sul pelo Sesc, contaram com a força de atletas paralímpicos. Durante seis horas, uma dezena destes esportistas se revezaram na prática de, pelo menos, sete modalidades adaptadas. Na pista de atletismo do local, o velocista Walisson André Fortes, 24 anos, de Eldorado do Sul, foi o primeiro a encarar a jornada na gelada manhã desta quarta-feira.

A iniciativa reforça o fato de 2021 ser um ano olímpico e, por isso, algumas destas modalidades esportivas não ficaram de fora da programação do Dia do Desafio. Enquanto na pista acontecia as demonstrações do atletismo paralímpico, no ginásio do Cete havia um circuito com basquete em cadeira de rodas, tênis de mesa, golbol, futebol de cinco, bocha paraolímpica e badminton.

“O circuito foi pensado para valorizar o paradesporto gaúcho e também para mostrar, que mesmo com as dificuldades, todos podem praticar esportes”, explica a técnica em Esporte e Lazer do Sesc-RS, Hararre Teixeira Delfino.

Fortes foi um dos atletas convidados a comparecer no Cete. Ele faz atletismo paralímpico de 100m, 200m e 400m. “É muito importante para as pessoas fazer uma atividade física. Claro, a gente sempre visa o alto rendimento, mas como sempre digo, a competição é com nós mesmos. Então, a gente precisa se desafiar, não deixar o sedentarismo disparar. E eu falo isso porque tenho uma deficiência. E hoje, o que me dá alegria, é o esporte. Que se não fosse o esporte, minha vida seria diferente”, incentiva o atleta, que teve que amputar parte da perna direita, em 2017, aos 21 anos, após um acidente de moto.

A programação do Dia do Desafio do Sesc, nesta quarta-feira, ainda inclui aulas da Academia On-line e Iniciação Esportiva, Flashback da Maturidade Ativa e diversas atividades realizadas virtualmente pelas Unidades Sesc de todo o Estado, além de um bate-papo, ao vivo, no YouTube e Facebook da entidade, com Serginho, ex-líbero da Seleção Brasileira de Vôlei.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895