Ato na Redenção protesta contra cortes na Educação
capa

Ato na Redenção protesta contra cortes na Educação

Cerca de 300 pessoas participaram da manifestação

Por
Correio do Povo

Ato na Redenção reuniu cerca de 300 manifestantes

publicidade

Com faixas e cartazes contra os cortes na Educação e a desvalorização da Ciência no país, integrantes do Sindicato Intermunicipal dos Professores de Instituições Federais de Ensino Superior do RS (Adufrgs-Sindical) e da CUT realizaram protesto pacífico no Monumento do Expedicionário, no Parque Farroupilha, poucas horas antes da cerimônia de extinção da Pira da Pátria. Sob o olhar atento de policiais militares e de integrantes do Exército, que garantiram a segurança do local, cerca de 300 manifestantes se reuniram às 15h para criticar o governo Jair Bolsonaro. 

Presidente da Adufrgs-Sindical, Lúcio Vieira destaca que o ato foi convocado pela União Nacional dos Estudantes (UNE) e União Estadual dos Estudantes do RS. Apesar das duas entidades terem transferido a manifestação em função do mau tempo, as outras categorias decidiram manter a mobilização: “Nosso ato passa pela questão da Amazônia, que é absolutamente abandonada por este governo, que tem incentivado vários focos de incêndio, e pelos cortes gigantescos na Educação, com restrições orçamentárias, impedindo que institutos e universidades cumpram seu calendário até final do ano”, afirma.