Audiência encaminha acordo para manutenção parcial dos serviços da Carris em caso de paralisação

Audiência encaminha acordo para manutenção parcial dos serviços da Carris em caso de paralisação

Mediação no TRT definiu circulação de 80% em horários de pico e 30% nos demais horários

Correio do Povo

Trabalhadores da Carris fazem greve contra privatização da empresa

publicidade

Uma audiência de mediação realizada pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT-RS) definiu acordo de manutenção parcial dos serviços da Carris caso se confirme a paralisação dos funcionários nesta quinta-feira, 2 de setembro. A proposta é de circulação de 80% da frota entre 6h e 9h, e das 16h30min às 19h30min, e 30% nos demais horários.

O Sindicato dos Rodoviários de Porto Alegre irá levar os termos ao conhecimento da comissão de trabalhadores da empresa. Sem acordo, o próprio Tribunal irá estabelecer os percentuais mínimos por meio de liminar. 

Os empregados mantêm o estado de greve, em protesto contra a privatização da companhia. A mediação é conduzida pelo vice-presidente do TRT, desembargador Francisco Rossal de Araújo. Participam das negociações representantes do sindicato, da empresa e da prefeitura de Porto Alegre.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895