Aumenta a movimentação de pessoas no Centro de Porto Alegre

Aumenta a movimentação de pessoas no Centro de Porto Alegre

Abertura gradativa de estabelecimentos comerciais intensificou a circulação na cidade

Por
Cláudio Isaías

Voluntários da Pátria registrou grande número de pessoas após o decreto que permitiu a reabertura do comércio


publicidade

A movimentação na rua dos Andradas, no Centro de Porto Alegre, um dos locais tradicionais de comércio da cidade, se intensificou nos últimos dias em função da abertura gradativa das lojas. Na manhã desta sexta-feira, a circulação de pessoas aumentou em razão de estabelecimentos como shopping center, no caso o Rua da Praia Shopping, na rua dos Andradas, as galerias Malcon, do Rosário e Chaves e de estabelecimentos como lancherias, restaurantes e bares estarem abertos.

Antes da entrada nas lojas, os funcionários alertam os clientes sobre a obrigatoriedade do uso da máscara e é oferecido álcool em gel. Também há o controle por parte dos lojistas da entrada de público nos estabelecimentos comerciais para evitar aglomerações.

Circulação expressiva de pessoas também foi registrada nas avenidas Borges de Medeiros e Salgado Filho e nas ruas Marechal Floriano, Otávio Rocha, Alberto Bins e Vigário José Inácio por conta da abertura das lojas que comercializam os mais variados produtos. 

Na entrada de todos os estabelecimentos e em local de fácil acesso ao público, de acordo com o decreto municipal, estava um frasco de álcool em gel 70%. Além disso, foi colocado nas lojas o kit completo de higiene de mãos nos sanitários, utilizando sabonete líquido, álcool em gel 70% e toalhas de papel não reciclado, para utilização dos clientes e funcionários do local.

Outra medida adotada pelos lojistas foi a de manter os locais de circulação e áreas comuns com as janelas e portas abertas, contribuindo para a renovação de ar. Em uma loja de roupas da rua dos Andradas, no Centro da Capital, os funcionários orientaram os clientes sobre os cuidados de proteção em razão da pandemia do novo coronavírus.

Em uma loja de calçados, na avenida Borges de Medeiros, a auxiliar administrativa Elizete Siqueira, residente no bairro Azenha, que estava acompanhada das filhas Eduarda e Marcela, disse que elas fariam compras de sapato.  A dona de casa Maria Gomes, moradora do bairro Santana, afirmou que estava com saudade de entrar em uma loja. "Claro que o acesso deve ser feito com todo o cuidado e não devemos fazer aglomerações", ressaltou.


Como forma de apoiar os lojistas na orientação aos seus clientes em relação à prevenção do coronavírus, o Sindilojas Porto Alegre confeccionou cartazes com os principais pontos que devem ser observados na hora de entrar na loja. Nos materiais, constam informações sobre higienização das mãos, capacidade máxima e a obrigatoriedade do uso de máscaras.