Bancários realizam hoje assembleias para discutir fim da greve
capa

Bancários realizam hoje assembleias para discutir fim da greve

Fenaban fez proposta que se aproximou das exigências da categoria

Por
Correio do Povo

Bancários realizam hoje assembleias para discutir fim da greve

publicidade

Após uma nova rodada de negociações, em que a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) apresentou uma nova proposta ao Comando Nacional dos Bancários, a categoria foi convocada para realizar nesta quinta-feira assembleias para discutir o fim da greve. A paralisação ocorre há 30 dias.

O Comando Nacional dos Bancários chamou os trabalhadores da base para assembleias deliberativas nesta quinta-feira, a partir das 19h. Os líderes da greve reiteraram durante toda a negociação que os banqueiros tinham que acenar com compensação dos dias parados de greve. Após diversas reuniões, a Fenaban aceitou compensar 100% dos dias parados dos grevistas. 

A oferta da Fenaban apresentou ainda uma oferta de reajuste inferior à inflação e ao pedido pelos bancários: 8% mais abono de R$ 3,5 mil. No vale-alimentação o reajuste seria de 15% e de 10% no vale-refeição e no auxílio creche-babá. A licença-paternidade passaria para 20 dias.

Para 2017, a proposta prevê reajuste de acordo com a inflação (INPC) mais 1% de aumento real para os salários e em todas as verbas. Sobre os dias parados, a Fenaban propõe a compensação de todos os dias, sem prazo limite. Para o retorno ao trabalho a categoria exige da Fenaban índice de 14,78% (inflação mais 5% de aumento real), PLR de 3 salários mais R$ 8.317,90 e piso de R$ 3.940,24. Na área do SindBancários, 309 agências ficaram fechadas, totalizando 1.074 em todo o Rio Grande do Sul na quarta-feira.