Biden pede respeito às medidas contra a Covid-19 e critica decisão do Texas

Biden pede respeito às medidas contra a Covid-19 e critica decisão do Texas

Estado norte-americano aboliu a obrigação do uso da máscara e decidiu reabrir todos os negócios na próxima semana

AFP

"Espero que todos já tenham percebido que essas máscaras fazem a diferença", afirmou Biden

publicidade

Enquanto a vacinação contra a Covid-19 avança nos Estados Unidos, Joe Biden lamentou as medidas anunciadas na terça-feira pelo Texas, que aboliu a obrigação do uso da máscara e decidiu reabrir todos os negócios na próxima semana, medidas imitadas nesta quarta-feira pelo Mississippi.

Segundo o presidente norte-americano, essas decisões, justificadas pela aceleração na campanha de vacinação em massa, são um "grande equívoco". "Espero que todos já tenham percebido que essas máscaras fazem a diferença", afirmou Biden, observando o número crescente de mortos.

"Este não é o momento de suspender todas as restrições", concordou Rochelle Walensky, diretora dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC), a principal agência federal de saúde pública do país.

Esses apelos para dar continuidade aos esforços de combate à pandemia, em um país exaurido por um ano de restrições, têm cada vez menos peso diante de boas notícias, como a queda acentuada de casos diários e mortes nos Estados Unidos e o avanço da campanha de vacinação.

Os funcionários da saúde dos EUA já realizaram mais de 78 milhões de injeções das vacinas Pfizer e Moderna. Em ambos os casos, são necessárias duas doses por paciente. O otimismo despertado pelas vacinas em alguns países contrasta com as más notícias em outros.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895