Bloco da limpeza entra em ação após segundo dia de Carnaval de Rua na Cidade Baixa
capa

Bloco da limpeza entra em ação após segundo dia de Carnaval de Rua na Cidade Baixa

Para os três dias de folia nesta região de Porto Alegre, 36 garis foram destacados para atuar

Por
Gabriel Guedes

Funcionários da Cootravipa executavam a lavagem da calçada da Praça Garibaldi, na Cidade Baixa, no começo da manhã desta segunda-feira

publicidade

A segunda noite de Carnaval de Rua da Cidade Baixa, que ocorre na Praça Garibaldi, encerrou às 21 horas de domingo, mas quem entrou em ação foi o bloco da limpeza, que ainda nesta segunda-feira de manhã atuava no recolhimento de detritos e na lavagem dos espaços públicos. Para este ano, o Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) da Prefeitura de Porto Alegre, implementou a execução dos serviços após o término dos eventos. Prática que tem agradado quem convive em volta da praça e também em outros pontos do bairro.

O funcionário de uma farmácia, que fica na esquina da avenida Venâncio Aires com a Rua José do Patrocínio, chegou para trabalhar pelas 7h45 desta segunda e viu as redondezas sem lixo acumulado. "Cheguei aqui e está bem limpo. Achei até que ia encontrar mais lixo. Trabalhei também no sábado, até às 22 horas aqui, e está sendo perfeito", avalia Adriano da Silva, 35 anos. Ainda no amanhecer desta segunda-feira, uma equipe de cinco funcionários da Cootravipa, que presta serviços de limpeza para o município, com o auxílio de um caminhão-pipa, lavava o chão da praça. De lixo, mesmo, restava algumas poucas latas de spray de espuma e ainda algumas partes desprendidas de fantasias. Também não havia mal cheiro.

No total, foram mobilizados 36 garis, com 12 atuando em cada um dos dias de folia. Os profissionais realizam varrição, recolhimento de resíduos, além da lavagem das calçadas e rua. Os trabalhos também têm se estendido para outras vias do bairro. "O pessoal tem passado aqui de madrugada e retirado o grosso. Melhorou", avalia o zelador de um edifício na Rua da República, Paul Becker, 54 anos, que varria a frente do prédio na manhã desta segunda.

Para apoiar a manutenção da limpeza durante as festividades, o DMLU ainda disponibilizou 40 tonéis para descarte do lixo pelos foliões. "Qualquer grande aglomeração de pessoas, a gente vai ter uma maior aglomeração de lixo. Acho que a medida foi acertada, tanto nos aspectos da organização da limpeza. Isso se deve também ao nosso novo contrato de limpeza urbana, o que nos dá maior poder de fogo neste tratamento", analisa o secretário municipal de Serviços Urbanos, Ramiro Rosário. "É bom termos este retorno positivo. Mas vamos buscar onde houve erros, para melhorar para o ano que vem", indica. A operação especial de limpeza iniciou na noite do último sábado e termina no dia 8 de março, quando se encerra também o Carnaval de Rua na Orla do Guaíba.