Brasileiro que chegou da África do Sul é diagnosticado com Covid-19

Brasileiro que chegou da África do Sul é diagnosticado com Covid-19

Anvisa disse que ainda não é possível confirmar se passageira foi infectado com a variante ômicron

R7 e AE

Brasileiro chegou da África do Sul neste sábado

publicidade

Um brasileiro que retornou da África do Sul foi diagnotiscado com Covid-19, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O passageiro desembarcou em Guarulhos no sábado (27), em um voo da Ethiopian Airlines. A agência reforçou que não é possível confirmar se ele está com a variante ômicron.

O passageiro realizou teste RT-PCR para voltar ao Brasil e apresentou teste negativo, conforme determinam as normas do Brasil. Após a chegada, ele fez um novo exame, no próprio aeroporto, que deu positivo para o vírus. Ele estava assintomático quando pousou no País, afirmou a agência.  

“Diante do resultado, a Agência notificou o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS) nacional, estadual e municipal, às 1h07min do dia 28. A Vigilância epidemiológica do Município de Guarulhos também foi acionada para acompanhamento do caso”, disse a Anvisa.

Agora, o passageiro, que já estava vacinado, cumpre quarentena em casa e ficará isolado. Fora dos portos e aeroportos, o monitoramento e procedimentos necessários para o caso ficam a cargo dos órgãos de saúde estadual e municipal.

Em nota, a Secretaria de Saúde de São Paulo informou que "mantém o monitoramento do cenário epidemiológico em todo o território estadual. A confirmação de variantes ocorre por meio de sequenciamento genético e, até o momento, não há registros de casos da nova variante B.1.1.529 (Ômicron) no Estado."

As medidas já conhecidas pela população seguem cruciais para combater a pandemia do coronavírus: uso de máscara, higienização das mãos (com água e sabão ou álcool em gel) e a vacinação contra a Covid-19.

Restrições de voos

Após recomendação da Anvisa, voos com destino ao Brasil que tenham origem ou passagem pela República da África do Sul, República de Botsuana, Reino de Essuatíni, Reino do Lesoto, República da Namíbia e República do Zimbábue estão proibidos. A agência também recomendou, neste sábado, que Angola, Malawi, Moçambique e Zâmbia fossem incluídos na lista de países sujeitos a restrições.

De acordo com a Portaria vigente, o viajante brasileiro procedente ou com passagem pela República da África do Sul, República do Botsuana, Reino de Essuatíni, Reino do Lesoto, República da Namíbia e República do Zimbábue, nos últimos 14 dias antes do embarque, ao ingressar no território brasileiro, deverá permanecer em quarentena, por 14 dias, na cidade do seu destino final.

Ouça:

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895