Butantan esgota insumos e aguarda novo lote da China para retomar produção da Coronavac

Butantan esgota insumos e aguarda novo lote da China para retomar produção da Coronavac

Matéria-prima disponível no Brasil já foi envasada e expectativa é de chegada de novo lote no dia 18 de maio

Correio do Povo

Toda matéria-prima que estava no Brasil foi utilizada

publicidade

O Instituto Butantan esgotou o insumo farmacêutico ativo (IFA) da CoronaVac e aguarda um novo lote  - com chegada prevista no próximo dia 18 - para retomar a produção da vacina contra a Covid-19. Segundo o presidente do Butantan, Dimas Covas, toda a matéria-prima disponível no Brasil foi utilizada. 

"O IFA que estava disponível foi processado na primeira fase que é o envase. Ele continua no controle de qualidade até a liberação", afirmou Dimas Covas em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes. "Com relação à nova partida de matéria-prima da China, nós temos uma previsão confirmada de 4 mil litros, mas não temos a data definida ainda. Deve chegar, no máximo, esperamos, até o dia 18 deste mês. Essa é a situação do momento", acrescentou. 

De acordo com Covas, com os insumos vindo do país asiático no dia 19 de abril, novas remessas da Coronavac devem ser entregues nos próximos dias. Serão 3 milhões de doses da CoronaVac até o dia 14 e e mais 1 milhão de doses na semana seguinte. "As vacinas ainda estão em processo e serão liberadas até o dia 14", acrescentou.

Até o momento o Butantan entregou 43 milhões de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde. O contrato do instituto com a pasta prevê 100 milhões de doses da vacina até o final de setembro.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, 74,3% das doses de vacinas contra Covid-19 aplicadas até agora na campanha nacional de vacinação contra a doença foram da CoronaVac.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895