Butantan se diz "surpreendido" após Anvisa interromper testes com vacina Coronavac

Butantan se diz "surpreendido" após Anvisa interromper testes com vacina Coronavac

Agência Nacional de Vigilância Sanitária alega que suspendeu estudos com imunizante por "evento adverso grave"

R7

Anvisa e o Instituto Butantan voltaram a divergir sobre o acerto ou não de interromper testes da Coronavac

publicidade

Após a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) suspender nesta segunda-feira os estudos com a vacina Coronavac, o Instituto Butantã, que testa o imunizante em São Paulo, publicou uma nota em que se diz surpreendido e que está "apurando em detalhes" o que houve para o órgão oficial ter tomado essa decisão.

Segundo a Agência, a medida foi feita após uma ocorrência de "evento adverso grave". De acordo com comunicado emitido, o evento – não especificado – aconteceu em 29 de outubro. Em sua nota, o Butantan se coloca "à disposição" para prestar esclarecimentos e convocou coletiva de imprensa para esta terça-feira, 10, às 11 horas

A suspensão da pesquisa acontece para que os estudos possam avaliar sobre a segurança e benefícios à saúde do possível imunizante antes da continuidade do estudo.

Mais cedo nesta segunda-feira, o governador João Doria (PSDB) anunciou que São Paulo vai receber no dia 20 de novembro as primeiras 120 mil doses da Coronavac. No Estado, a fábrica para produzir o imunizante só deve ficar pronta em setembro de 2021.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895