Câmara derruba veto à obrigação de cachorródromos em espaços concedidos à iniciativa privada
capa

Câmara derruba veto à obrigação de cachorródromos em espaços concedidos à iniciativa privada

Prefeito havia barrado proposta alegando redução da competitividade nos investimentos

Por
Rádio Guaíba

Marchezan avaliou que inexistência de estruturas não impede aproveitamento de espaços

publicidade

A Câmara de Porto Alegre derrubou, hoje, o veto do prefeito Nelson Marchezan Jr. à emenda que tornou obrigatória a reserva de espaço para a instalação de cachorródromos em praças e parques que venham a ser concedidos à iniciativa privada. A sugestão, encabeçada pela vereadora Lourdes Sprenger (MDB), havia sido aprovada, em abril, junto do texto principal do projeto da Prefeitura que permite as concessões.

Marchezan justificou que a reserva de espaço em todos os parques e praças pode se tornar um empecilho a investidores dispostos a investir nesses locais da cidade.

Alegou, ainda, não haver necessidade de previsão de cachorródromos para estimular os donos de cães a aproveitarem o espaço público de lazer com os animais de estimação.