capa

Caminhão colide em seis carros e invade residência em Porto Alegre

Acidente teria deixado o morador da casa ferido

Por
Jessica Hübler

Caminhão colidiu com seis carros e só parou após atingir uma residência

publicidade

Um caminhão causou um grande acidente na noite de quarta-feira na zona Sul de Porto Alegre. De acordo com a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), a carreta colidiu com seis carros e invadiu a parte da frente de uma residência na avenida Wenceslau Escobar, próximo da esquina com a avenida Coronel Marcos. O morador da casa, um idoso de 64 anos, foi encaminhado ao Hospital de Pronto Socorro (HPS) após sofrer escoriações leves.Ele foi identificado como Odilon José Moreira. “O estrago podia ter sido muito pior”, afirmou o morador da casa ao lado, Silvio Luis Jardim, 60 anos.

O vizinho também foi atingido pelo acidente. Jardim sempre guarda o Monza na garagem ainda no fim da tarde, mas hoje não estacionou veículo dentro de casa. O carro foi um dos responsáveis por parar o caminhão, que estava sem freio. "Antes do jogo (Grenal) começar eu pensei em guardar o carro, mas achei melhor deixar ali na frente e olha no que deu. Até foi bom ter deixado na rua", comentou. Segundo ele, se o caminhão tivesse seguido pela Wenceslau até a Coronel Marcos a situação seria mais complicada.

O caminhão foi segurado pela residência na qual colidiu, mas também por três postes de luz e pelo Monza de Jardim. A Brigada Militar, o Corpo de Bombeiros e a EPTC atenderam a ocorrência. Os condutores dos veículos atingidos e o do caminhão não ficaram feridos. A carreta, que estava carregada de arroz, foi guinchada assim como os demais carros envolvidos no acidente. A avenida ficou com estreitamento de pista nas imediações do número 3.601 para atendimento no local da ocorrência. A Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE) também esteve no local para cortar fios energizados e possibilitar a retirada do caminhão.

"Eu vi que ele estava parado lá em cima, mas achei estranho que não sinalizou. Do nada vi ele descendo e engavetando os carros. Que bom que não tinha ninguém na calçada, teria passado por cima com muita força", relatou a filha de Jardim, Silvia Beatriz Pereira da Silva, 25 anos, que acompanhou os acontecimentos pela janela de casa. A mãe dela, Generosa da Silva Pereira, 51 anos, ficou assustada com o barulho. "Foi horrível, ouvimos um estouro por causa dos postes e todos ficamos assustados. Que bom que estamos bem", afirmou. Silvia desabafou, "realmente não era a hora". 

Conforme o Corpo de Bombeiros, o motorista do caminhão relatou que ouviu um estouro da cuíca do freio quando trafegava na Wenceslau Escobar no sentido bairro-centro e, de repente, o veículo começou a descer, levando junto os veículos que estavam atrás. "Ao que tudo indica foi pane mecânica, ele ficou sem freio", comentou Jardim.