Chuva provoca alagamentos e falta de luz em Porto Alegre

Chuva provoca alagamentos e falta de luz em Porto Alegre

MetSul Meteorologia alerta que é o começo de um longo período de instabilidade que deverá prosseguir pelos primeiros dias de fevereiro

Correio do Povo

Avenida Assis Brasil teve acúmulo de água após a chuva

publicidade

Com informações de Christian Bueller

A chuva e os fortes ventos que atingiram Porto Alegre e cidades da Região Metropolitana, nesta terça-feira, provocaram diversos pontos de alagamentos e falta de luz. Segundo a CEEE, 95 mil clientes da CEEE ficaram sem energia elétrica. A maioria é da Capital gaúcha, mas também há solicitações de serviço em Alvorada, Viamão e Guaíba. As rajadas de vento chegaram a 83 km/h na zona Norte de Porto Alegre, conforme informou a MetSul Meteorologia. 

De acordo com a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), no bairro Santana, algumas ruas tiveram acúmulo de água, como na Jerônimo de Ornelas, próximo ao Centro de Saúde Modelo. Na zona Norte da Capital, a avenida Assis Brasil com a General Emílio Lúcio Esteves, no sentido centro/bairro, também teve alagamentos. Conforme a EPTC, o acúmulo de água provocou o bloqueio da faixa da direita na rua Silva Só com a Felipe de Oliveira. 

Semáforos de Porto Alegre também ficaram fora de ação, como nas esquinas entre as avenidas Wenceslau Escobar e Diário de Notícias e na junção das avenidas Diário de Notícias e Guaíba, na zona Sul de Porto Alegre. O mesmo aconteceu com sinaleiras entre a Túlio de Rose e rua Antônio Carlos Berta, e entre a avenida Ipiranga e rua Professor Cristiano Fischer, devido à falta de energia na região.

Uma equipe da EPTC precisou bloquear parcialmente um ponto próximo ao número 5.080 na Assis Brasil por risco de queda de poste. Em outros trechos da mesma avenida, houve acúmulo de água que deixou o trânsito lento, o que se repetiu em outras regiões, como na confluência entre as ruas Silva Só e Felipe de Oliveira. 

O mau tempo também seguiu para o Litoral Norte. Segunda a MetSul Meteorologia, é o começo de um longo período de instabilidade que deverá prosseguir pelos primeiros dias de fevereiro e que será responsável por volumes de chuva muito altos no Rio Grande do Sul. 

Ruas ficaram alagadas em Porto Alegre. Foto: Ricardo Giusti


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895