Cobertura do Samu deve chegar a 100% no RS

Cobertura do Samu deve chegar a 100% no RS

Expectativa é de que os municípios sejam contemplados pela iniciativa até o final de 2020

Jessica Hübler

Expectativa é de que os municípios sejam contemplados pela iniciativa até o final de 2020

publicidade

O governador Eduardo Leite anunciou, em uma transmissão virtual realizada na tarde desta quinta-feira, que uma parceria entre a Secretaria Estadual de Saúde (SES) e o Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul (Cosems/RS) deverá possibilitar que os 226 municípios gaúchos que ainda não têm cobertura do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) possam aderir à Rede de Urgência Estadual.

O projeto "Chamar 192", procura abarcar no atendimento pré-hospitalar de urgência do Samu uma população estimada em 1,2 milhão de pessoas. "Com isso, o Estado será o primeiro do país a contar com 100% de cobertura do Samu, por meio do número de telefone 192", afirmou Leite.

"O apoio do Cosems/RS foi fundamental para que pudéssemos agilizar esse processo, que estava previsto para ser implementado em dois anos, e, assim, garantir que todos os municípios e gaúchos sejam abrangidos pelo nosso Samu", detalhou durante a transmissão virtual. Atualmente a cobertura do serviço no Rio Grande do Sul corresponde a 91,2% da população (cerca de 10,3 milhões de habitantes).

"É um projeto ousado e inovador, que pretende estender um serviço de alta qualidade, mas que, infelizmente, ainda não atinge 226 municípios. A maioria é cidade pequena, de 2 mil a 3 mil habitantes, e eles se viram por conta própria na questão da urgência e emergência pré-hospitalar, descolados do serviço de urgência do Estado", explicou o diretor do Departamento de Regulação Estadual, Eduardo Elsade.

Nesses locais, os atendimentos de urgência e emergência são realizados pelo Corpo de Bombeiros Militar ou Voluntários e pelas chamadas “ambulâncias brancas municipais”, porém, muitos desses veículos são tripulados apenas por condutores, sem profissionais de saúde. A expectativa é de que os municípios sejam contemplados pela iniciativa até o final de 2020.

De acordo com a presidente do Cosems/RS, Cláudia Daniel, o avanço vai favorecer a ampliação e a uniformidade do 192 em todo o território gaúcho. "E ainda vai levar segurança, uniformização e treinamento para melhor atendimento à população. Essa grande construção vai trazer melhorias no atendimento móvel, sabendo que os pacientes estão sendo atendidos dentro dos protocolos adequados. É um projeto inovador, construído a muitas mãos, que vai qualificar o atendimento a toda população gaúcha", definiu.

Ao aderirem ao projeto, os municípios deverão manter uma equipe com, no mínimo, um motorista e um técnico de enfermagem ou socorrista. Em contrapartida, a SES oferecerá regulação médica primária e secundária aos municípios, com orientação médica às equipes.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895