Com 62 anos, paciente morto por coronavírus em São Paulo tinha hipertensão e diabetes
capa

Com 62 anos, paciente morto por coronavírus em São Paulo tinha hipertensão e diabetes

Outros quatro óbitos na cidade são analisados para saber se foram provocados pelo Covid-19

Por
Correio do Povo

Outros quatro óbitos na cidade são analisados para saber se foram provocados pelo Covid-19


publicidade

O primeiro paciente morto pelo novo coronavírus no Brasil era um homem, de 62 anos, sem histórico de viagem, que tinha diabetes e hipertensão. As informações foram divulgadas pelo Coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo, David Uip, em entrevista coletiva nesta terça-feira. A vítima apresentou sintomas no dia 10 de março, foi internada em um hospital privado de São Paulo no dia 14 de março, e faleceu no dia 16. Outros quatro óbitos na mesma instituição estão sendo analisados para saber se foram provocados pelo Covid-19. 

Segundo o secretário estadual de Saúde, José Henrique Germann, não é possível quantificar quantos pacientes estão internados em estado grave de saúde por conta do coronavírus porque parte deste grupo encontra-se em hospitais privados. Germann destacou, ainda, que novas restrições só serão impostas pelo governo estadual com o avanço da situação epidemiológica, que, segundo ele, ainda não deve acontecer. 


A pasta ainda chamou a atenção para a situação crítica dos banco de sangue locais, que trabalham atualmente com estoque para atender por um período de uma semana. Segundo José Henrique Germann, a doação de sangue é totalmente segura e não apresenta risco de contaminação de Covid-19.