Com CNH suspensa, bancário que atropelou ciclistas em 2011 é pego em blitz
capa

Com CNH suspensa, bancário que atropelou ciclistas em 2011 é pego em blitz

Ricardo Neis, condenado a 12 anos e 9 meses, foi flagrado na BR-101, em Osório, no Litoral Norte

Por
Felipe Samuel

Neste ano, TJ-RS negou pedido de prisão do bancário

publicidade

A Polícia Civil de Osório confirmou que o bancário Ricardo Neis – condenado a 12 anos e 9 meses de encarceramento por atropelar 17 ciclistas do grupo Massa Crítica durante um evento no bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre, em 2011 – foi flagrado dirigindo durante a semana. Com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa por decisão judicial, ele foi flagrado em uma blitz de rotina da Polícia Rodoviária Federal (PRF) na BR-101, em Osório, no Litoral Norte, na última segunda-feira.

Detido pelos policiais rodoviários, Neis acabou levado à Delegacia de Polícia de Osório, onde foi lavrado termo circunstanciado por crime de uso de documento cassado, conforme artigo 307 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). O delegado João Henrique Almeida, da DP de Osório, explica que por ser um crime de menor potencial ofensivo, o bancário foi liberado. Um parente com CNH em dia se deslocou ao local para conduzir o veículo. 

Conforme o Departamento de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran-RS), a multa para motoristas flagrados com a CNH é considerada gravíssima. O valor da autuação é de R$ 880,41. Quando for confirmada a infração, o Detran poderá abrir processo administrativo. Em 8 de março, o Ministério Público do Rio Grande do Sul pediu a prisão do bancário determinando a execução provisória da pena, após o último recurso da defesa ser negado pela 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça (TJ).