Copa América gera aumento de 30% nas reservas em hotéis de Porto Alegre, estima sindicato
capa

Copa América gera aumento de 30% nas reservas em hotéis de Porto Alegre, estima sindicato

Partidas da Argentina e Uruguai esgotaram vagas em unidades habitacionais na cidade

Por
Eric Raupp

Com partida desta noite, cidade vai sediar cinco jogos e dar adeus à competição

publicidade

No dia em que Porto Alegre se despede da Copa América, com a semifinal entre Chile e Peru, o Sindicato dos Hotéis de Porto Alegre (SHPOA) celebra o índice de ocupação das unidades habitacionais da cidade durante o período do torneio. De acordo com o presidente da instituição, Carlos Henrique Coutinho Schmidt, o fluxo de turistas na Capital garantiu um incremento nas reservas para o mês. “O evento foi muito importante porque junho geralmente tem uma ocupação abaixo da média anual, mas estamos em um momento excepcional, com taxas bastantes incomuns. Houve um aumento de, no mínimo, 30%”, avalia.

Schmidt comenta que o fato de o município ter sediado os jogos Argentina x Catar e Uruguai x Japão contribuiu para esse índice. De acordo com ele, os hotéis da Capital tiveram lotação máxima durante os dias das partidas das seleções dos países vizinhos ao Rio Grande do Sul. “Foram algo fundamental. Para os torcedores argentinos e uruguaios, muitas vezes, bastava pegar um carro e dirigir cerca de oito horas para chegar aqui”, diz, ressaltando a proximidade geográfica e a paixão pelo futebol dos vizinhos.

O presidente do SHPOA considera que o movimento no setor poderia ser ainda maior caso a Celeste tivesse se classificado diante do Chile e jogasse na noite dessa quarta, pela semifinal. Como perdeu nos pênaltis, os chilenos farão o clássico andino contra o Peru na disputa pela vaga contra o Brasil na final. “Estávamos operando com quase 100% de ocupação, mas, com a eliminação dos uruguaios, houve muitos cancelamentos”, pondera. Ele explica que as desistências foram maiores que a nova procura por quartos.

“O Chile é muito longe e o deslocamento fica mais caro”, diz pondera. Ele ainda aponta que os adversários enfrentam a mesma dificuldade. Na partida de estreia da Arena na Copa América, dos peruanos contra venezulanos, a rede hoteleira registrou a menor ocupação: 70%. Com 13.370 espectadores, o público para o confronto também foi um dos menores desta edição do torneio.

De acordo a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE), a cidade tem aproximadamente 8,6 mil quartos, os quais totalizam cerca de 18 mil camas.

Turistas de outros estados não lotaram hotéis

A partida das quartas de final da Copa América entre Brasil e Paraguai garantiu uma taxa de reservas de quase 100% na cidade, mas não houve esgotamento. Diferentemente dos outros jogos na Capital, onde os turistas eram de outros países, os visitantes que dormiram no município eram de outros Estados, explica Schimidt. Um levantamento mais detalhado de suas cidades de origem, bem como país, no caso dos estrangeiros, será divulgado nos próximos dias.