CPI irá investigar preços abusivos de componentes essenciais no tratamento para Covid-19

CPI irá investigar preços abusivos de componentes essenciais no tratamento para Covid-19

Entre as deliberações aprovadas, estão a falta de equipamentos e o baixo número de leitos

Taís Teixeira

Preços de itens essenciais serão investigados

publicidade

Para investigar as denúncias de preços abusivos de fármacos e componentes essenciais no tratamento da Covid-19, a Comissão Parlamentar de Inquérito dos Medicamentos e Insumos Covid-19 apresentou seu plano de trabalho na segunda-feira (05), às 14h30. O presidente da CPI, o deputado estadual e médico Thiago Duarte (DEM), mostrou o projeto de trabalho  presencialmente na sala João Neves da Fontoura (Plenarinho), localizada no 3° andar do Palácio Farroupilha, e os demais deputados participaram virtualmente.

Duarte também ressalta que médicos e representantes dos hospitais filantrópicos, privados e públicos de todo o Estado denunciaram a imposição de preços exorbitantes sobre 40 produtos considerados fundamentais para a vida de pacientes com Covid-19, como relaxantes musculares e anestésicos usados para intubação. “Têm relatos de medicamentos que custavam R$ 2 e agora estão a R$ 30, um aumento de 1400%”, esclarece.

Entre as deliberações aprovadas, está a solicitação da  transcrição taquigráfica  da reunião entre Comissão de Saúde com diretores da rede hospitalar gaúcha, ocorrida no dia 17 de março, para tratar da falta de equipamentos, do baixo número de leitos e dos preços abusivos dos medicamentos para tratamento da Covid-19, ocasião que expôs esse problema.

Também houve a elaboração de um  ofício que já foi enviado à Secretaria Estadual de Saúde (SES) e Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul (MPRS), para  reportar a situação crítica da Irmandade da Santa Casa de Caridade de São Gabriel, que não tem sete medicamentos para tratamento de Covid-19, os quais estão entre os 40 com valores acima do normal,  e ainda informar a ausência de vaga para mais pessoas com a doença. No momento, todos os leitos estão ocupados com pacientes intubados. Uma visita técnica deve ocorrer ao hospital do município nos próximos dias

Ao todo, mais de 170 requerimentos foram feitos e serão avaliados pelos deputados na próxima segunda-feira (12), também às 14h30. A CPI tem previsão para durar 120 dias, podendo ser prorrogada por mais 60.

Ainda foi eleito o vice-presidente da CPI, deputado estadual  Clair Kuhn ( MDB) e relator, o deputado estadual  Faisal Karam (PSDB). 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895