Demolição do Ginásio da BM será retomada e concluída no fim de semana
capa

Demolição do Ginásio da BM será retomada e concluída no fim de semana

Área foi repassada pelo Estado em troca da construção de um presídio em Sapucaia do Sul

Por
Christian Bueller

Trabalhos vão interromper duas faixas da rua Silva Só, em Porto Alegre

publicidade

A demolição do Ginásio da Brigada Militar, em Porto Alegre, será retomada e concluída neste final de semana. Os trabalhos vão ocupar duas faixas da rua Silva Só, entre a avenida Ipiranga e a rua Felipe de Oliveira que vai funcionar para o tráfego somente na faixa oposta. As questões foram definidas na manhã desta terça-feira Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Defesa Civil e Remov Demolidora. 

De acordo com as definições, a demolição vai ocorrer somente no sábado e no domingo, com os trabalhos durando das 7h30min às 18h dos dois dias. A retirada do arco do ginásio deve ocorrer ainda no sábado. Segundo as autoridades, a circulação de ônibus não será impactada e haverá uma passagem provisória para pedestres e ciclistas. A orientação, no entanto, é para que se evite o local. Em caso de chuvas, pode haver mudança na programação.

Ginásio da Brigada funcionou por quase 55 anos / Foto: Alina Souza 

O empreendimento que ocupará o terreno onde hoje fica o Ginásio da BM ainda não foi divulgado pela empresa Verdi Sistemas Construtivos. A área foi repassada pelo Estado em troca da construção de um presídio em Sapucaia do Sul. A obra da casa prisional é avaliada em R$ 44,2 milhões e terá 8,8 mil metros quadrados.

O Ginásio da Brigada funcionou por quase 55 anos. Foi inaugurado no dia 29 de agosto de 1963 pelo então governador Ildo Meneghetti e sediou os Jogos Mundiais Universitários. Em outubro de 2017, foi parcialmente destruído por um forte temporal que se abateu sobre a Capital.