Dez bebês morrem em incêndio em maternidade na Índia

Dez bebês morrem em incêndio em maternidade na Índia

Equipe conseguiu resgatar sete recém-nascidos que estavam no hospital

AFP

Bombeiros conseguiram evitar que o fogo se propagasse para outras partes do edifício

publicidade

Dez bebês morreram neste sábado (9) em um incêndio na maternidade de um hospital no estado indiano de Maharashtra. A equipe conseguiu resgatar sete recém-nascidos que estavam no hospital distrital de Bhandara (centro), mas não foi capaz de salvar outros dez, declarou à AFP o médico Pramod Khandate.

Os bebês falecidos tinham entre alguns dias e três meses de vida, de acordo com informações da imprensa local. "A causa do incêndio é desconhecida, mas nossa equipe extinguiu o fogo o mais rápido possível. Os bebês foram asfixiados pela fumaça", acrescentou o médico.

As enfermeiras acionaram o alarme ao perceberem que havia um incêndio na unidade neonatal do hospital. Os bombeiros conseguiram evitar que o fogo se propagasse para outras partes do edifício.

"Uma tragédia de partir o coração em Bhandara, Maharashtra, onde perdemos preciosas vidas jovens", declarou o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, no Twitter. O líder da oposição, Rahul Gandhi, considerou essas mortes como "extremamente trágicas".

As autoridades ordenaram uma investigação imediata, após este novo drama em um estabelecimento hospitalar.

Em 2011, um incêndio matou mais de 90 pessoas em um hospital em Calcutá (Bengala Ocidental, leste). Em agosto de 2020, um incêndio no hospital Ahmedabad (Gujarat, noroeste) matou oito pacientes com Covid-19. Em novembro do mesmo ano, outros cinco pacientes com coronavírus morreram em um incêndio em uma clínica em Rajkot, estado de Gujarat.

Diante dessas tragédias, o Supremo Tribunal Federal solicitou um relatório sobre a segurança dos hospitais que tratam dos casos de coronavírus.

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895