Dia D da vacinação contra a gripe tem baixa procura nas 21 unidades de saúde em Porto Alegre

Dia D da vacinação contra a gripe tem baixa procura nas 21 unidades de saúde em Porto Alegre

Secretaria Municipal da Saúde avalia que as pessoas estão interessadas na imunização contra a Covid-19, mas faz um alerta

Correio do Povo

Vacinação contra a gripe prossegue normalmente na próxima semana na Capital

publicidade

Apesar do tempo bom na manhã deste sábado, o Dia D da vacinação contra a gripe não atraiu os públicos prioritários em Porto Alegre. “Está bem fraco”, resumiu o diretor da Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal da Saúde, Fernando Ritter, à reportagem do Correio do Povo. “A gente ficou até feliz que não ia mais chover e a temperatura ia estar um pouquinho mais amena”, lembrou.

“Acho que talvez as pessoas perderam um pouco o interesse pela vacina H1N1. Está todo mundo focado na questão da Covid-19”, supôs. “Isto desestimulou”, sintetizou.

Ele alertou, porém, que neste inverno deverão ocorrer muito mais internações pela gripe do que no ano passado, quando as pessoas estavam em maior distanciamento social e dentro das casas por causa da pandemia da Covid-19. “As pessoas não perceberam a importância da gripe que também causa síndrome respiratória aguda grave e acabam internando em leitos clínico e de UTI”, advertiu.

Fernando Ritter lamentou que a meta da campanha de imunização contra a gripe, que termina a princípio no final de junho, está apenas em torno de 30% contra a marca desejada de pelo menos 90% dos públicos alvos na Capital. Quem mais procura a vacina ainda são os idosos. “Quem menos procura são as crianças e gestantes”, apontou. “Este ano, as crianças estão mais na escola, vão pegar gripe a adoecer mais e vai se confundir com a Covid-19”, previu.

A vacinação contra a gripe prossegue normalmente na próxima semana na Capital. A imunização está direcionada em crianças de seis meses a seis anos, pessoas com 60 anos ou mais, professores, trabalhadores em saúde e gestantes e mães que tiveram parto há 45 dias.

Uma rede de 21 unidades de saúde em toda a cidade está inserida na campanha. A Secretaria Municipal da Saúde frisou que as pessoas que já receberam a vacina contra Covid-19 devem ter intervalo mínimo de 14 dias entre a dose recebida e a aplicação da vacina contra gripe.   


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895