Em nova assembleia, vigilantes rejeitam proposta
capa

Em nova assembleia, vigilantes rejeitam proposta

Reivindicação é de reajuste salarial de 12% e R$ 18 de vale alimentação

Por
Correio do Povo

Reivindicação é de reajuste salarial de 12% e R$ 18 de vale alimentação

publicidade

Em assembleia na manhã desta quarta-feira, os vigilantes do Rio Grande do Sul rejeitaram a proposta salarial de R$ 1,2 mil e de vale-alimentação de R$ 15,70. Segundo a assessoria de imprensa do Sindicato dos Vigilantes (Sindi-Vigilantes do Sul), cerca de 100 pessoas participaram do encontro.

Durante a noite, são esperadas mais de 300 pessoas para o segundo encontro da categoria. Os vigilantes devem votar novamente e avaliar a proposta. Os trabalhadores pedem um reajuste salarial de 12% e vale alimentação de R$ 18. Caso haja uma nova negativa, é provável que seja decretada greve na semana que vem.

Em 9 de março, depois de deflagrar greve, os vigilantes bloquearam a entrada de diversas agências bancárias em Porto Alegre, fazendo com que parte dos estabelecimentos não atendesse ao público. Na agência central do Banrisul, junto à Praça da Alfândega, até mesmo o acesso aos caixas eletrônicos foi impedido.

Além disso, o atendimento junto ao Tudo Fácil do Centro, na avenida Borges de Medeiros, também foi afetado. A greve atingiu ainda  hospitais e empresas privadas.