Em pleno feriadão, freeway fica praticamente vazia em função do novo coronavírus
capa

Em pleno feriadão, freeway fica praticamente vazia em função do novo coronavírus

Pandemia provoca cena rara, com pouquíssimos veículos trafegando na rodovia

Por
Álvaro Grohmann

Apenas 3,1 mil veículos passaram entre a madrugada e manhã de sexta pelo pedágio de Santo Antônio da Patrulha


publicidade

Uma cena incomum da freeway podia ser vista na manhã de Sexta-Feira Santa: pouquíssimos veículos trafegando pela rodovia. No sentido Porto Alegre-Litoral, a concessionária CCR ViaSul avaliou como muito baixo o trânsito para um feriado. Conforme a contagem realizada na praça de pedágio de Santo Antônio da Patrulha, apenas 3,1 mil veículos passaram entre a madrugada e manhã de sexta. Em 2019, o mesmo período havia registrado 32,2 mil veículos rumo às praias. Já na véspera, na quinta-feira, o movimento foi de 13,9 mil veículos no mesmo sentido. No entanto, a mesma quinta-feira do ano passado havia sido de 41,6 mil veículos. A CCR ViaSul contabilizou também que no pedágio de Montenegro na BR 386, no sentido Capital-Interior, passaram 2,5 mil veículos na manhã da Sexta-Feira Santa.

Para a Polícia Rodoviária Federal, o movimento foi considerado menor do que um final de semana comum em todas as rodovias. Conforme a PRF, os caminhoneiros também deram uma pausa no feriado e ficaram em casa. Para o Litoral Norte na freeway, os policiais rodoviários federais lembraram que as praias não se tornaram atrativos devido ao fechamento de hotéis e restaurantes, barreiras sanitárias de algumas prefeituras nos acessos, além do desestímulo das pessoas ficarem à beira-mar e risco de adoecer em uma cidade distante. Para a Região das Hortênsias, na Serra, a PRF também detectou a queda forte do movimento mesmo com a promessa de abertura das lojas de chocolate devido às medidas e isolamentos sociais diante da pandemia do novo coronavírus.


Na Estação Rodoviária de Porto Alegre, a administração constatou uma queda brusca no movimento para o início de um feriadão, diferente até de um dia normal. Poucas pessoas estavam viajando e possivelmente por necessidade. Mesmo assim, todos os ônibus que fazem as linhas intermunicipal transitam com 50% de sua capacidade, sendo venidas a metade das passagens, inclusive nos ônibus mistos que oferecem no mesmo veículo as modalidades comum, leito e/ou executivo. “A intenção é evitar a aglomeração de pessoas”, resumiu o diretor de Transportes Rodoviários do DAER/RS, Lauro Hagemann. Entre as medidas de prevenção está a presença de álcool gel em cada veículo e higienização do mesmo no início e no final das viagens, além de limpezas realizadas durante trajetos longos.