Empresa de Passo Fundo avaliada em R$ 52 milhões começou em garagem

Empresa de Passo Fundo avaliada em R$ 52 milhões começou em garagem

Grégory Reichert quer tornar a Razor Computadores global, sem perder raízes gaúchas

Felipe Nabinger

Grégory Reichert, 26, é CEO da Razor Computadores, de Passo Fundo

publicidade

Com apenas 26 anos de idade e inspirado por nomes como Elon Musk, Richard Branson e, principalmente, Michael Dell, um jovem de Passo Fundo, no Planalto Médio, destaca-se como exemplo de empreendedorismo e chama a atenção do mercado de tecnologia. Grégory Reichert, que visitou Correio do Povo nesta segunda-feira, criou a Razor Computadores, avaliada em R$ 52 milhões, em 2014 na garagem de casa. No portfólio da empresa que produz e vende computadores de alta performance estão gigantes como Petrobras, Itaú, Instituto Butantan, USP e Samsung.

Quando começou a empreitada, aos 18 anos, Grégory tinha a ideia de trabalhar com manutenção e montagem de computadores para games. No entanto, com a entrada do irmão engenheiro André no negócio, o foco passou a ser produção de estações de trabalho, as workstations. São máquinas com processador de alto desempenho, placa de vídeo dedicadas de alta performance e grande quantidade de memória, voltadas para público profissional de áreas como arquitetura, engenharia, indústria criativa, pesquisa e desenvolvimento.

No ano passado, a empresa do jovem empreendedor, que conta com quase 50 colaboradores, faturou R$ 22 milhões, mais que o dobro do valor de 2020. A expectativa da empresa é dobrar as vendas neste ano, chegando na casa dos R$ 40 milhões, com a inclusão dos notebooks ao portfólio. Para os próximos quatro anos, a meta é ousada: crescer dez vezes. Com tíquete médio variando entre R$ 20 mil e R$ 30 mil, 70% das vendas são para empresas.

Grégory pretende fazer de sua empresa global, mas sem esquecer as raízes. “Quero que administração fique sempre em Passo Fundo. Sou de lá e tenho um carinho muito grande pela cidade. Estamos ajudando a formar profissionais e mudar a mentalidade local, dando um retorno à sociedade”, enfatiza. Ele que a Razor se torne um “orgulho nacional” e traça paralelos com o fundador da Dell, que iniciou a empresa em 1984 com idade próxima à dele em 2014, em Austin, no Texas. “Nada mais texano no Brasil que o Rio Grande do Sul (risos)”.


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895